27 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Nova unidade do sistema prisional de Alagoas terá 1.008 vagas

Tecnologia empregada na construção do presídio proporciona baixo custo de manutenção, menos resíduos e maior garantia de cumprimento dos prazos

A gestão prisional vai ganhar mais um importante equipamento público em 2022. É que uma nova unidade prisional já começou a ser construída no complexo penitenciário de Maceió. Trata-se de mais um presídio masculino, com capacidade para 1.008 presos, minimizando, assim, o déficit de vagas nas unidades prisionais de Alagoas.

A obra está orçada em R$ 83 milhões. A empresa contratada para execução emprega o que há de mais moderno em tecnologia de construção, proporcionando, entre outros benefícios, a redução da quantidade de resíduos e, por conseguinte, do desperdício, além da maior garantia de cumprimento dos prazos, em virtude da maior previsibilidade das ações.

Marconi Araújo é engenheiro da Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) e destaca, ainda, a rapidez da obra.

 “Por se tratar de uma construção modular, até 85% da montagem pode ser feita em fábrica, o que nos permite uma série de vantagens, a exemplo do baixo custo de manutenção. A obra também vai possibilitar um maior controle na destinação dos resíduos, além de mais rapidez, devido à menor suscetibilidade a variações climáticas”. Marconi Araújo.

Destinado a reeducandos que cumprem pena no regime fechado, o presídio de segurança máxima será erguido em conformidade com as diretrizes de construção dos estabelecimentos penais, compreendendo 20 vagas duplas disciplinares, 976 vagas coletivas e 12 vagas para portador de deficiência, além de módulos para revista, encontro íntimo e atendimento médico, espaço para visitantes, salão para eventos e até brinquedoteca.

Orçada em R$ 83 milhões, obra da unidade já foi iniciada no complexo prisional. Foto: Jorge Santos

“É importante destacar que o complexo penitenciário de Maceió também vai receber, dentro em breve, um novo canil e cercamento com alambrado e serpentina, além de estação elevatória de esgoto e estação de tratamento para atender não somente esta nova unidade prisional”. Marconi Araújo.

O novo canil da Seris, por sua vez, terá mais de 1 mil m². Serão 40 baias com solário para cães e duas baias de isolamento, além de berçário, maternidade e uma ampla área destinada ao treinamento dos animais. O espaço contará, ainda, com uma copa, sala de higienização e sala do veterinário.

Já o novo cercamento do complexo penitenciário de Maceió terá 4.213,5 metros de perímetro, tendo 4m de altura e ponta inclinada, com alambrado metálico e tela revestida em PVC.