29 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

PSC move ação contra Cícero Cavalcante e pede acesso a dados de pesquisa Ibrape em Matriz

Partido e TDL pesquisa solicitam perícia ao TRE e ao Conselho de Estatística e vídeo é usado como prova em processo por perdas e danos

Os advogados do Partido Social Cristão (PSC) deram entrada, nesta quinta-feira (25), em um pedido de acesso aos dados da pesquisa Ibrape realizada em Matriz do Camaragibe. A intenção é esclarecer o porquê de números tão diferentes dos registrados pelo requerente.

Além do questionamento sobre a diferença nos números das pesquisas realizadas em Matriz, a TDL também está movendo uma ação por perdas e danos contra Cícero Cavalcante, por ofensas contra o instituto e contra o seu diretor executivo.

O partido entrou na Justiça tendo como prova um vídeo em que o pesquisador do Instituto DataSensus faria uma aplicação tendenciosa ao eleitor.

De acordo com o advogado Fábio Gomes, “percebe-se claramente a intenção [do formulário da pesquisa] de criar estados mentais no eleitorado, induzindo deste a resposta em benefício da pré-candidatura do Sr. Fernando Cavalcante, filho do sabidamente inelegível Cícero Cavalcante, que também consta da referida pesquisa para confundir o eleitorado”.

O PSC suspeita que o resultado condicionado possa ser ferramenta de uso publicitário por parte de Cavalcante. Confira vídeo:

A pesquisa é registrada e tem data de divulgação prevista para esta sexta-feira. Para os advogados do PSC, esta é uma tentativa do pré-candidato Cícero Cavalcante de dar credibilidade a uma pesquisa Ibrape, já contestada na Justiça e sobre a qual está requerida perícia do Tribunal Regional Eleitoral e do Conselho Regional de Estatística.

Números da pesquisa

Em solicitação ao juiz eleitoral da 12ª Zona Eleitoral de Alagoas, os advogados afirmaram que é “de interesse do Requerente ter acesso integral e completo aos dados consolidados da pesquisa, tais como: a quantidade de intenção de votos manifestadas para cada candidato apresentado, a partir de seguimentos específico do eleitorado, tais como idade, sexo, faixa etária, renda e regiões, entre outros aspectos relevantes”.

Com o objetivo de esclarecer os fatos à opinião pública e proporcionar uma cobertura jornalítica precisa, a TDL solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL) que determine uma perícia técnica nas pesquisas feitas na cidade, já que os dados são discrepantes.

O instituto TDL Pesquisa & Marketing dará amparo técnico, com equipe de estatística, aos advogados. O objetivo é esclarecer os fatos à opinião pública e proporcionar uma cobertura jornalística precisa, a TDL solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL) que determine uma perícia técnica nas pesquisas feitas na cidade.

Em sua solicitação, A TDL explica que os cenários eleitorais aplicados pelos institutos trazem uma diferença relevante. O IBRAPE optou por confrontar o pré-candidato Cícero Cavalcante com os demais concorrentes, excluindo um dos principais concorrentes, Marcos Paulo (Marquinhos). Cícero tem condenações em segunda estância na Justiça em mais de um processo.

Na sua metodologia de pesquisa, a TDL, com o intuito de equilibrar a análise, desmembrou os cenários em duas frentes distintas. Na primeira simulação buscou confrontar os dois políticos com mais influência na cidade, os ex-prefeitos: Marquinhos, Cícero Cavalcante e Washington.

Num outro cenário, apresentou os nomes dos sucessores declarados para o próximo pleito: Octavio Henrique, filho de Marquinhos, e Fernando Cavalcante, filho de Cícero.

O ponto de maior divergência aparece nas disputas dos “herdeiros eleitorais”. Na pesquisa IBRAPE, Fernando Cavalcante apresenta 36% das intenções de votos, contra 6% na sondagem da TDL.

Veja a comparação entre as pesquisas (quadro em anexo)