26 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Ronaldo Medeiros critica política previdenciária do Governo Federal

Parlamentar lembrou que no Governo do ex-presidente Lula, Alagoas contava com oito agências do INSS aptas a realizarem perícias médicas

O alto índice de indeferimentos nos pedidos de aposentadorias e benefícios pela Previdência Social foi duramente criticado pelo deputado Ronaldo Medeiros (MDB) durante a sessão plenária desta quarta-feira, 11.

De acordo com o parlamentar, comparados a meses anteriores, a política implementada pelo Governo Federal gerou um aumento de cerca de 105% no número de indeferimentos de benefícios aos trabalhadores alagoanos.

“Esses indeferimentos são uma determinação do Governo Federal. Bolsonaro está deixando o povo sem pão e sem dignidade”. Ronaldo Medeiros.

O parlamentar lembrou que no Governo do ex-presidente Lula, Alagoas contava com oito agências do INSS aptas a realizarem perícias médicas.

“Hoje, o Estado conta com 42 agências e somente em quatro existem perícias médicas. Nas demais cidades alagoanas as pessoas têm que aguardar numa fila virtual imensa”. Ronaldo Medeiros.

Ele observa que o trabalhador que adoece hoje no Estado, fica sem salário, enquanto aguarda uma perícia médica, que só será feita em, no mínimo, três meses.

“Quem é que paga as contas desse trabalhador ou dessa trabalhadora? Isso é um massacre, isso diminui a renda da população e aumenta ainda mais a miséria no campo e na cidade”, argumenta o deputado, lembrando que a Previdência é uma das maiores políticas públicas do País, no que diz respeito à redistribuição de renda.

Ronaldo Medeiros, que é servidor do INSS, conta que o último concurso público para o órgão foi realizado em 2015. “Hoje a maioria das agências do Estado não possuem servidores”, contou o parlamentar, acusando o Governo Federal de desrespeitar o funcionalismo público, penalizar o trabalhador, não aceitar a democracia e de não ter compromisso com a saúde e a educação no País.