4 de dezembro de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: MEC

Cerca de 11 mil alunos da Ufal poderão receber pacote de internet do MEC

Cerca de 11 mil alunos da Ufal poderão receber pacote de internet do MEC

Alagoas
Do universo de 24 mil alunos da graduação, a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) poderá receber chips para atender 11.284 discentes que estão em vulnerabilidade social. Eles serão beneficiados com pacote de dados móveis ofertado pelo Ministério da Educação (MEC) para acesso a aulas em formato remoto durante o período de isolamento social, adotado para evitar a disseminação do novo coronavírus. Na Ufal, a gestão de todo o sistema de conectividade para estudantes em vulnerabilidade social, com renda familiar per capita de até meio salário mínimo, será da Pró-reitoria Estudantil (Proest). Segundo as exigências do MEC, a condição de adesão é a oferta de atividades de aprendizado remoto. “A participação da Ufal nesse programa do MEC está condicionada à oferta de atividades no calen
Ministério da Educação divulga resultado do Fies

Ministério da Educação divulga resultado do Fies

Brasil
A partir desta terça-feira (4), o Ministério da Educação (MEC) divulga o resultado dos candidatos pré-selecionados no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A complementação da inscrição desses estudantes começa hoje mesmo e segue até as 23h59 de quinta-feira (6). Nesta edição, 107.875 mil inscritos disputam 30 mil vagas, ofertadas em mais de 1,3 mil instituições de ensino superior. Lista de Espera Quem não foi selecionado na chamada única do Fies ainda pode disputar uma das vagas ofertadas por meio da lista de espera, em que a inclusão é automática. Nesse caso, o prazo de convocação segue até as 23h59 de 31 de agosto. Programa O Fies é um programa do MEC que concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, em instituições particulares de educaçã
Sisu divulga nesta terça resultado dos aprovados em primeira chamada

Sisu divulga nesta terça resultado dos aprovados em primeira chamada

Política
O Ministério da Educação (MEC) divulga hoje (14) o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2020. Para saber se conseguiu ou não a vaga desejada, o candidato deve acessar o site oficial do Sisu, informando o número de inscrição e a senha. O período para matrícula da chamada regular será de 16 a 21 de julho. Ao todo, mais de 814 mil inscrições foram feitas. Segundo o MEC, mais da metade desses estudantes - 424.991 mil - disputam 51.924 mil vagas ofertadas em 57 instituições públicas de educação superior do país. Pela primeira vez, o Sisu oferece vagas na modalidade ensino a distância (EaD). Além de ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019, os candidatos não podem ter zerado a redação. Quem fez o exame na condição de treineiro não pod
Novo ministro da Educação será o pastor Milton Ribeiro

Novo ministro da Educação será o pastor Milton Ribeiro

Brasil
O professor e pastor Milton Ribeiro aceitou o convite de Jair Bolsonaro para assumir o comando do MEC (Ministério da Educação). A informação foi confirmada e divulgada por Bolsonaro em suas redes sociais. Ele chega ao ministério com bom trânsito entre os evangélicos e já era cotado para o posto antes mesmo de Weintraub assumir. O cargo está vago desde 18 de junho. Seu nome foi oficializado minutos após a postagem de Bolsonaro, em edição extra do DOU (Diário Oficial da União) publicada nesta sexta-feira (10). Pastor presbiteriano, Ribeiro é membro da Comissão de Ética Pública, ligada à Presidência da República. Foi nomeado por Bolsonaro para o cargo em maio de 2019. Seu mandato na comissão vai até 2022. Currículo Em seu currículo lattes, atualizado pela última vez em abril d
Bolsonaro quer Feder no Ministério da Educação

Bolsonaro quer Feder no Ministério da Educação

Brasil
O presidente Jair Bolsonaro convidou o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, para comandar o Ministério da Educação após as saídas de Abraham Weintraub e de Carlos Decotelli. Antes de Carlos Decotelli ser anunciado, na semana passada, Feder chegou a ser um dos mais cotados para chefiar o ministério, mas pesou contra o seu nome o fato de ele ter sido um dos principais doadores da campanha de João Doria ao governo de São Paulo, em 2018. Entretanto, após a saíde de Decotelli, que nem chegou a entrar, Feder já iniciou os movimentos para se mostrar apto ao cargo. O empresário buscou até mesmo contato com Olavo de Carvalho por meio de alunos do escritor, só que não obteve retorno. Nesta quinta (3), Bolsonaro afirmou que a situação da educação brasileira está “horrível” e e
Decotelli entrega carta de demissão para Bolsonaro

Decotelli entrega carta de demissão para Bolsonaro

Expresso
Nomeado ministro da Educação na última quinta-feira (25), Carlos Decotelli entregou sua carta de demissão do cargo na tarde desta terça-feira (30). Ele pediu sua saída do governo após a sua formação acadêmica ter sido alvo de vários questionamentos. O golpe final contra seu currículo foi a nota da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgada na noite de segunda-feira (29), informando que Decotelli não foi pesquisador ou professor da instituição. O presidente Jair Bolsonaro ficou irritado ao saber de mais uma "incoerência" no currículo do indicado, que já teve doutorado e pós-doutorado questionados por universidades estrangeiras e é acusado de plágio no mestrado. Decotelli resistia e Bolsonaro parecia não querer tomar a decisão final. A saída, no entanto, foi declarada.
Se não foi cúmplice, foi feito de idiota: Bolsonaro não deveria seguir com Decotelli no MEC

Se não foi cúmplice, foi feito de idiota: Bolsonaro não deveria seguir com Decotelli no MEC

Artigo, Política
"E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". A passagem na Bíblia preferida de Jair Bolsonaro, João 8:32, é sempre citada pelo presidente e seus apoiadores. A dica é: apesar de todas as denúncias de fake news e corrupção, Bolsonaro e seu entorno são honestos no que falam e fazem. A verdade trilha seu caminho de retidão. Logo, partindo dessa premissa simples, o presidente precisa de forma imediata se livrar do nome de Carlos Decotelli para o MEC. Claro, é muito fácil chegar para o presidente e dizer que um de seus ministros (ou indicado para) precisa sair, ainda mais depois da batalha que foi para se manter o antecessor, Abraham Weintraub, que se auto-exilou nos EUA. Há outros nomes que sempre têm suas cabeças pedidas. Ricardo Sales (Exterior) e Ernesto Araújo (Meio-Amb
Bolsonaro ou Decotelli são desmentidos sobre novo ministro da Educação ter doutorado

Bolsonaro ou Decotelli são desmentidos sobre novo ministro da Educação ter doutorado

Brasil, Expresso
O novo ministro da Educação, Carlos Decotelli, não tem título de doutor pela Universidade de Rosário, na Argentina, como o presidente Jair Bolsonaro afirmou na quinta (25) ao anunciá-lo para o cargo. A informação é do reitor da Universidade Nacional de Rosario, Franco Bartolacci.' https://twitter.com/fbartolacci/status/1276563236834467841 A assessoria do MEC manteve a informação de que ele detém, sim, o título. Questionada sobre a afirmação do reitor, diz que consultaria novamente o ministro.
Inscrições para o Enem foram prorrogadas

Inscrições para o Enem foram prorrogadas

Brasil
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou nesta setxa (22) a prorrogação do prazo para inscrições ao Enem 2020 (Exame Nacional do Ensino Médio) em cinco dias. Agora, o estudante pode confirmar o cadastro até às 23h59 (de Brasília) da próxima quarta-feira (27), e não mais até às 23h59 (de Brasília) de hoje. "Decidimos prorrogar o prazo das inscrições do Enem até 23h59 de quarta-feira, 27 de maio. Os boletos da taxa da prova poderão ser pagos até 28/05. Os candidatos devem ficar atentos à confirmação da inscrição na Página do Participante". Abraham Weintraub, ministro do MEC. https://twitter.com/AbrahamWeint/status/1263868736769003520 O aumento do prazo vem na esteira do adiamento do Enem devido à pandemia do novo coronavírus, anunciado na última quarta-feira. A princípio,
Região Nordeste foi a mais prejudicada com o corte no Capes

Região Nordeste foi a mais prejudicada com o corte no Capes

Brasil
O corte de bolsas para pós-graduação feito pelo governo Jair Bolsonaro em 2019 teve maior impacto no Nordeste e os cursos mais atingidos são das áreas de engenharia, educação e medicina. Neste período, foram canceladas 7.590 bolsas para financiar pesquisas de pós-graduandos. No total, são 84,6 mil estudantes atendidos com financiamento. A Capes paga R$ 1.500 na bolsa de mestrado e R$ 2.200 no doutorado. Do total de benefícios, 7.114 são ligados aos chamados programas institucionais da Capes, em que a concessão do recurso ocorre entre o órgão e o programa de pós-graduação. Outras 476 bolsas integram acordos e editais específicos, em geral por temas e abertos a várias instituições. As bolsas são financiadas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior)