27 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

Assessor que usou avião da FAB não foi demitido, só mudou de cargo

Bolsonaro embroma o próprio escândalo e joga para debaixo do tapete

Vicente Santinni (de barba): a demissão de araque no Palácio do Planalto

O caso do assessor do ministro da Casa Civil, Ônyx Lorenzoni, que seria demitido por ter usado um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para ir a Davos, na Suíça, e à Nova Delhi, na India, foi mais uma lorota do presidente Jair Bolsonaro.

Depois de se escandalizar e fazer um auê na mídia contra o secretário executivo, Vicente Santinni, o presidente em seguida empurrou o próprio escândalo para debaixo do tapete.

Santinni não foi demitido, apenas mudou de cargo. Ele agora será assessor especial da Secretaria Especial de Relacionamento Externo da Casa Civil.

Por pouco não foi premiado. Com a  nova função, Santini será remunerado em R$ 16.944,90.

No antigo cargo, o salário era de R$ 17.327,65 mensais.

Sem dúvidas, uma embromação dos novos tempos palacianos

One Comment

Comments are closed.