24 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Mariah’s vão mostrar Magia e o Poder da Mulher, no Teatro Deodoro é o Maior Barato

Com novo elenco, espetáculo de dança da Cia El Gibbor será apresentado na quarta-feira (11), às 19h30

Espetáculo explora, sobretudo, a face leve e alegre da vida da mulher. Ascom Diteal

Ser o que quiser. A frase tem o poder de definir os rumos de uma vida. Vem do âmago. Traz reflexão, transformação e liberdade. A partir daí, acontece a magia de conseguir desfrutar do conforto de estar bem consigo.

É a beleza de ser uma mulher brasileira, guerreira e resiliente, que será mostrada no espetáculo de dança Mariah’s, na quarta-feira (11), às 19h30, no Teatro Deodoro é o Maior Barato.

A diretora-geral da apresentação, Selma Pimentel, inspirou-se na convivência com diferentes mulheres, inclusive a própria mãe. Observou a rotina exaustiva de quem tentava esticar o tempo para dar conta do trabalho, da casa e de cinco filhos.

“Quantas Marias vivem suas vidas sem muito tempo para diversões, mas são muito felizes? Mulheres fortes, outras nem tanto; mulheres determinadas, batalhadoras, porém sensíveis. Tão cheias de tarefas no cotidiano. Entretanto, o amor pela arte de dançar vencia qualquer cansaço e elas sempre retornavam às aulas e aos ensaios”.

A performance ganhou o palco do Teatro Deodoro em 2019 e será reapresentada este ano, pelo mesmo projeto, todavia com um elenco diferente.

O espetáculo explora, sobretudo, a face leve e alegre da vida da mulher. As dores são deixadas de lado e o público vai se emocionar a partir de uma perspectiva de familiaridade com a apresentação.

“De uma forma bem pessoal, como mulher mesmo; como se estivesse vendo o espetáculo, consigo notar a história da minha vida e de tantas outras mulheres. Sinto-me de frente a um espelho. Emociono-me, fico pensativa e muito feliz. Tudo nos leva a estes sentimentos”. Selma Pimentel.

Para todos os gêneros, a performance promete dialogar com o público por meio da dança, para mostrar a alegria e a magia de ser o que quiser.

Pois, ser mulher é ter a trilha da sua vida contada como um poema, às vezes alegre, noutras triste. A vida de uma Maria é com toda certeza sinônimo de emoção e movimento.

Falando nisso, a poeta Maria Felix Fontelle resume bem o que é ser uma Maria:

“Somos todas Mariah’s, tecelãs universais da vida, Mariah’s! São tantas as Mariah’s: as de Jesus e José, as da fé e dos milagres, das dores e da luz, do Rosário e do Socorro, de Fátima e Aparecida, em escultura de gesso, de porcelana e de prata, tem também as de louça, mas as Mariah`s de carne e osso são milhões no Brasil, umas amadas, outras feridas, tecelãs universais da vida, guerreiras do planeta terra! Da fartura e da fome, do Velho Continente aos confins do Sertão. Minha alma se alegra, sou também Maria, ou todas elas unidas, pela magia do nome, na labuta do dia a dia sou simplesmente Mariah!”