23 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para adolescentes a partir dos 12 anos

Imunizante é o único entre os autorizados no Brasil com indicação para menores de 18 anos

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou hoje que autorizou o uso da vacina da Pfizer contra a covid-19 para adolescentes com 12 anos ou mais.

A medida foi aprovada porque estudos desenvolvidos pela farmacêutica e analisados pelo órgão indicaram a segurança e eficácia da vacina para este público.

Leia mais: Bolsonaro matou brasileiros ao recusar doses da Pfizer a até mesmo por metade do preço

Com a decisão, a bula da vacina passará a indicar esta nova faixa etária. Até agora, o imunizante é o único entre os autorizados no Brasil com indicação para menores de 18 anos.

O uso do imunizante da farmacêutica em adolescentes entre 12 e 15 anos já é permitido nos Estados Unidos desde o dia 10 de maio, quando ocorreu a aprovação da FDA (Agência de Alimentos e Medicamentos).

Governo ignorou

A Pfizer, que precisou parir com o governo uma negociação que durou 9 meses (de silêncio) para compra das vacinas, chegou a ofertar os insumos pela metade do preço que países como Estados Unidos ou da Europa pagariam.

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), contabilizou mais de 80 emails enviados pela Pfizer ao governo a partir de agosto cobrando resposta sobre a oferta dos 70 milhões de doses. À CPI, o então ministro da Saúde, Pazuello qualificou a proposta da Pfizer como “agressiva”.

Eduardo Pazuello, considerou caro demais, em agosto de 2020, o valor de US$ 10 por dose da Pfizer, enquanto que nos demais países o pedido poderia chegar até US$ 20. Com o atraso nos contratos, as primeiras doses da Pfizer chegaram só em abril deste ano

Ao colocar o preço humano inferior a 10 dólares, preferiram gastar com compras de cloroquina, marketing para vender a ideia de que não há crise e, óbvio, milhões ou bilhões de reais em medicamentos e manutenção da internações- diariamente, é preciso um investimentos médio de R$ 1.500 para cada paciente internado em uma UTI Covid.