13 de maio de 2021Informação, independência e credibilidade

Por Elas

Coren vai investigar conduta de profissional que simulou vacinação de idosa

Coren vai investigar conduta de profissional que simulou vacinação de idosa

Blog, Por Elas
A profissional de enfermagem que aplicou injeção vazia no primeiro dia de vacinação das pessoas idosas, em Maceió, foi afastada da função pela Prefeitura, e um procedimento administrativo foi instaurado para investigar o caso, segundo informou o secretário Pedro Madeiro, em entrevista ao Eassim, na noite desta quinta-feira. Mas essa não é a única medida investigativa adotada até agora visando a apuração e posteriores encaminhamentos em relação ao fato que ganhou repercussão nacional. O Ministério Público Estadual de Alagoas também está no caso, e hoje, o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-AL) anunciou que está abrindo procedimento ético-disciplinar e vai ouvir a profissional – no seu direito de defesa e do contraditório – e proceder a apuração da ocorrência para adotar as medidas ca
Viva a liberdade! Imunização da população idosa inicia a massificação da vacina em Maceió

Viva a liberdade! Imunização da população idosa inicia a massificação da vacina em Maceió

Blog, Por Elas
Nosso entrevistado de hoje, na Live Por Elas, no Instagram @eassimnotícias, será o secretário municipal de saúde, Pedro Madeiro. Vamos fazer um balanço do primeiro dia de vacinação da população idosa - acima de 85 anos – em Maceió. Quantas pessoas se vacinaram? Quais as expectativas? Quais os principais problemas enfrentados? Quem estará na próxima etapa? Com o início da vacinação da população idosa, com idade acima dos 85 anos, na manhã desta quinta-feira (28), o município de Maceió iniciou o processo de massificação da vacina contra a Covid-19. Por enquanto, a imunização estava restrita praticamente ao ambiente hospitalar, contemplando os profissionais de saúde que atuam na linha de frente de tratamento das vítimas do coronavírus. A vacina chega num momento em que os números da
É devagar: Na corrida da vacina, o Brasil segue na poeira

É devagar: Na corrida da vacina, o Brasil segue na poeira

Blog, Por Elas
A vacina contra o coronavírus é injetável - disso todo mundo sabe. Mas no ritmo do governo brasileiro ela vem sendo feita a conta-gotas, bem na contramão da urgência representada pelo número de mortes que segue em alta velocidade exigindo ação. Nesta quarta-feira, o Brasil registrou mais 1.283 óbitos por Covid em 24 horas e com isso ultrapassa a marca de 220 mil pessoas mortas pela doença. Permanece onde está desde meados do ano passado: na segunda posição mundial no ranking dos países mais afetados pela pandemia; atrás apenas dos Estados Unidos. Mas ainda assim, o Brasil parece não ter pressa. Seu passo anda a milhões de distância dos países que lideram a corrida pela vacinação em massa como forma de fazer cessarem os números da pandemia. No mundo inteiro, mais de 70 milhões de
Covid-19: Quem é Thomázia Brêda na fila da vacinação?

Covid-19: Quem é Thomázia Brêda na fila da vacinação?

Blog, Por Elas
Alardeada e comemorada nas redes sociais, a imunização da socialite Thomázia Brêda na primeira fila de vacinação contra a Covid-19 chamou a atenção de várias pessoas, inclusive a nossa, constituindo mais um caso a ser explicado para a sociedade - senão pela própria, que o façam os órgãos de fiscalização e controle - sob pena de recair sobre ela a suspeita de ter furado a fila, que no momento trabalha com prioridades restritíssimas. Não a conheço, e desde ontem, quando me passaram um print da foto com a mensagem comemorativa, tento descobrir quem é Thomázia na fila da vacinação. Não consegui muita coisa. É tão difícil quando descobrir quem é ela na fila do pão. Não tem cara de octogenária; não parece viver numa comunidade indígena nem quilombola; nem vi nada que fizesse referência
Hoje é dia de live. E vamos falar do papel do Fecoep no combate à fome durante a pandemia

Hoje é dia de live. E vamos falar do papel do Fecoep no combate à fome durante a pandemia

Blog, Por Elas
Há mais de um ano entidades do movimento social travam uma batalha pelo uso emergencial de recursos remanescentes do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) para minimizar os efeitos da pandemia nas camadas mais vulneráveis da sociedade. E para muitos que trabalhavam na informalidade e que estão impossibilitados de exercer suas atividades de subsistência; para aqueles que vivem em situação de rua, o pior desses efeitos é a fome, e esta não pode esperar. Em maio de 2020 demos matéria sobre a mobilização dessas entidades em torno dessa pauta e depois disso abordamos o assunto algumas outras vezes, aqui no Eassim. Nada mudou. Em agosto passado, o Conselho Integrado de Políticas de Inclusão Social (CIPIS) chegou a constituir um grupo de trabalho coordenado pela Universi
Fora Bolsonaro: um eco que se amplia cada vez que o presidente abre a boca

Fora Bolsonaro: um eco que se amplia cada vez que o presidente abre a boca

Blog, Brasil, Por Elas
O movimento de oposição ao presidente Jair Bolsonaro vem ganhando força nos últimos dias, no seio da sociedade civil, mas também no meio político, principalmente no Congresso, a quem cabe decidir sobre as dezenas de pedidos de impeachment que se acumulam na gaveta aberta do presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, com cheiro de pólvora. Podem explodir a qualquer momento, como um eco das manifestações que ganham volume na mesma medida em que o presidente abre a boca em declarações polêmicas e descompensadas, sobretudo em relação à pandemia do coronavírus; o quadro grave que se alastra em vários cantos do Brasil e o processo de imunização que dá seus primeiros passos em todo o país, a partir da vacina produzida no estado de São Paulo, cujo governador, ele – o presidente - eleg
Motoboy: Um novo olhar sobre uma profissão que se firmou na pandemia

Motoboy: Um novo olhar sobre uma profissão que se firmou na pandemia

Blog, Por Elas
Refletindo – enquanto aguardo a entrega da minha refeição - sobre essa nova forma de vida que nos moldou nesse período de quase um ano, desde que nossa rotina foi tirada dos eixos por causa (e efeito) da pandemia do coronavírus; quando a ordem da sobrevivência nos determinou com voz ativa: Fica em casa! No geral, nossa relação com o mundo ao nosso redor mudou de forma radical. Tivemos que nos fechar no nosso isolamento; a maioria teve que levar o trabalho pra casa, abrir espaço pra ele no meio da família e se adaptar ao sistema de home-office (que veio pra ficar). Em outros casos, ocorreu o contrário; trabalhadores saíram de casa e se multiplicaram nas ruas, no pico da crise, ocupando os espaços vazios no atendimento às necessidades dos que estavam isolados. Água, gás, bebidas, quent
O legado de Tutmés na presidência do TJ: Quinta-feira tem live no instagram do Eassim

O legado de Tutmés na presidência do TJ: Quinta-feira tem live no instagram do Eassim

Blog, Por Elas
Na próxima sexta-feira (15), o desembargador Tutmés Airan encerra um ciclo de dois anos na presidência do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas. Foi um biênio de grandes ações, marcado pelo diálogo com a sociedade, pela mediação de conflitos e pela decisão de fazer a Justiça acontecer. Mas também um período de grandes desafios na necessidade de investimentos para ampliar o acesso a todo cidadão; o incremento da produtividade para dar respostas a uma demanda acumulada e crescente e, no meio de tudo isso, uma pandemia que trouxe medo e muitas perdas, determinando várias restrições individuais e coletivas, inclusive a de convívio social. No isolamento, a Justiça teve que se reinventar. Magistrados, servidores, colaboradores e operadores do Direito tiveram que se adaptar a um novo si
A fome tem pressa, mas, cadê o plano emergencial do Fecoep?

A fome tem pressa, mas, cadê o plano emergencial do Fecoep?

Blog, Por Elas
Dia de protesto, nesta quarta (6), no campus da Universidade Federal de Alagoas, em Maceió. Entidades representativas da sociedade civil se reuniram para cobrar o Plano Emergencial que possibilite o uso dos recursos remanescentes do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) dcem ações diretas de socorro à população mais pobre, no campo e nas cidades alagoanas, aliviando as agruras que se agravam pela pandemia do Coronavírus. Afinal, essa é uma das razões da existência do Fecoep, né? Combater a fome e a miséria. Urgência é o que se pede diante da situação de emergência que ameaça a vida das pessoas, seja por meio da fome ou da doença. Mas a resposta a esse pleito tem sido lenta. Há pelo menos 4 meses a Ufal está com a responsabilidade da elaboração do Plano; falta mo
Se 2020 foi um ano ruim para a economia, o que esperar para 2021?

Se 2020 foi um ano ruim para a economia, o que esperar para 2021?

Blog, Por Elas
O ano de 2020 foi um ano ruim, com sérios problemas à economia alagoana e do resto do país. Isolamento social, portas fechadas, trabalhadores e consumidores em casa, a maioria sem poder exercer suas atividades por causa da pandemia do coronavírus. E para 2021 as perspectivas não são nada promissoras. Por quê? Neste ano que está terminando, ainda que a muito custo, um conjunto de medidas adotadas, como auxílio emergencial e o programa de manutenção do emprego asseguraram renda e a manutenção de milhares de postos de trabalho, reduzindo o impacto nas baixas taxas de desemprego e na economia. Para o ano que vem, no entanto, não há, ainda, qualquer definição quanto à reedição dessas medidas, que contemplaram também linhas de crédito facilitado às empresas, concessões e socorro financeiro ao