3 de agosto de 2021Informação, independência e credibilidade

Por Elas

A situação do Portugal Ramalho é grave e urgente. E louco é quem me diz que não é!

A situação do Portugal Ramalho é grave e urgente. E louco é quem me diz que não é!

Blog, Por Elas
Muito preocupante a situação do Hospital Escola Portugal Ramalho diante do agravamento de rachaduras que se alastram em suas paredes internas, no embalo das movimentações geológicas que afetam também uma parte do bairro do Farol. É mais uma extensão do enorme problema provocado pela extração do sal-gema, feita pela Braskem ao longo de décadas, agravado pelo descaso público – muito mais antigo - com o monitoramento do solo e os serviços de saneamento e drenagem na capital alagoana. Construído em 1956 – 20 anos antes do início da extração mineral nas regiões de Bebedouro, Mutange e Bom Parto – o Portugal Ramalho é o único hospital psiquiátrico da rede pública de saúde em Maceió. Abriga, atualmente, 160 pacientes em regime de internato e acomoda outras funções: residência médica, ambulatór
Médico alagoano abrirá simpósio internacional sobre Esclerose Lateral Amiotrófica

Médico alagoano abrirá simpósio internacional sobre Esclerose Lateral Amiotrófica

Alagoas, Blog, Por Elas
O médico alagoano Hemerson Casado, uma das maiores referências na luta pelo tratamento qualificado e digno para pacientes de doenças raras, fará a abertura oficial do III Simpósio Internacional sobre Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), na próxima quinta-feira (22). Durante três dias - de 22 a 24 de abril - profissionais e cientistas de todo o mundo vão participar, de maneira virtual, de debates sobre questões relacionadas à doença. O pronunciamento do médico alagoano, especialista em cirurgia cardiovascular e há 9 anos diagnosticado com ELA, está marcado para as 8h. Hemerson Casado é um caso raro de pacientes que conseguem sobreviver por muito tempo com um diagnóstico de Esclerose Lateral Amiotrófica, e mantendo-se produtivo. Geralmente poucos ultrapassam a média de três a cinco
Direito ao absorvente: Uma questão de saúde pública e dignidade feminina

Direito ao absorvente: Uma questão de saúde pública e dignidade feminina

Artigo, Blog, Por Elas
Você já ouviu falar em “pobreza menstrual”? Se não ouviu, imagine a situação de uma adolescente; de uma mulher adulta, seja em qual idade for, entrar no ciclo menstrual e não ter acesso a um pacote de absorvente. O que você faria? O que você usaria para suprir esse item fundamental durante esse período de sangramento que geralmente dura de três a cinco dias contínuos, todos os meses? Usaria papel higiênico, uma folha de jornal, um pedaço de pano velho, miolo de pão? Desculpa expor, dessa maneira, a intimidade de muitas mulheres que passam por essa situação todos os meses, porque não têm dinheiro para comprar absorvente. Mas estamos falando de saúde pública, de direito à dignidade feminina. O absorvente é um item indispensável e a dificuldade de acesso leva a substituições inadequada
Até quando viveremos na iminência de sermos a próxima vítima?

Até quando viveremos na iminência de sermos a próxima vítima?

Blog, Por Elas
Perdemos o Sandro! Essa foi a primeira informação que vi, hoje cedo, ao abrir os grupos de jornalistas no Whatsapp. Tinha pegado o celular exatamente na intenção de mandar uma mensagem no número dele, na tentativa que alguém respondesse e me desse notícias sobre seu estado de saúde. Sabia que era grave, mas o Sandro era jovem - 42 anos - e as notícias de ontem nos traziam uma pitada de esperança, com o indicativo de uma pequena melhora. Não foi o suficiente para que ele escapasse dessa mórbida estatística que hoje aponta 300 mil vidas perdidas no Brasil, vítimas dessa doença traiçoeira, impiedosa, que antes de matar, relega suas vítimas ao sofrimento solitário, tirando-lhes, em vida, o ar; o aconchego de um abraço, de um carinho; o direito de estar perto das pessoas queridas na hora
Em novo álbum, Mel Nascimento canta e esbanja ‘Força de Mulher’

Em novo álbum, Mel Nascimento canta e esbanja ‘Força de Mulher’

Blog, Cultura, Por Elas
Dona de uma voz forte e um traço musical marcado pelo batuque, a cantora alagoana Mel Nascimento emerge com um novo projeto musical, contornando as águas turvas dessa triste pandemia que tirou o palco e o cenário de inúmeros artistas, mas não lhes tirou os acordes, a criatividade e a capacidade de se reinventar. Afinal, o artista é inventivo por essência. Pautado, inicialmente, em várias plataformas digitais e contextualizado numa ampla compreensão social e num olhar de inclusão, o projeto multifacetário vai desembocar, em breves dias, no lançamento do DVD Força de Mulher, compactando o segundo álbum da talentosa carreira da cantora. Alguma coisa já pode ser conferida. Desde o dia 13 de março o site da artista está no ar, no endereço melnascimento.com, de onde é possível, além de
Ostentação nas redes sociais podem lhe complicar no Imposto de Renda

Ostentação nas redes sociais podem lhe complicar no Imposto de Renda

Blog, Economia, Por Elas
Pode parecer tolice, exagero, pura fantasia. Mas o que você costuma exibir nas redes sociais pode chamar a atenção da Receita Federal e colocar sua declaração de Imposto de Renda numa tremenda malha fina. Como assim? Calma, a ostentação de bens e de uma vida luxuosa no universo virtual aberto não é proibida! Tem gente que adora mostrar, e tem gente que gosta de ver! Mas fique sabendo que essa prática é uma porta escancarada aos olhos vorazes do leão do Imposto de Renda. As redes sociais estão entre as fontes de informações que são checadas pela Receita Federal, através do cruzamento de dados entre o que é declarado e o que é ostentado. E se as informações não batem, você estará na malha fina. Portanto, você pode ostentar o quanto quiser, mas a sua declaração de imposto de renda tem
Longo caminho: Até quando as mulheres serão minoria nas cortes do Judiciário?

Longo caminho: Até quando as mulheres serão minoria nas cortes do Judiciário?

Blog, Justiça, Por Elas
Se fosse materializada num ser, a Justiça seria feminina, simbolizada pela deusa Thêmis, esposa e conselheira do poderoso Zeus, na mitologia grega. Nas mãos, ela traz uma espada, indicativa de força, e uma balança simbolizando o equilíbrio, a igualdade. Mas de olhos vendados a deusa parece não enxergar a grande desigualdade que persiste na participação da mulher nos espaços do Poder. E não é só nos cargos eletivos dos poderes Executivo e Legislativo, como se mostra nos resultados de cada eleição. Também no Judiciário, onde o ingresso é por meio de concurso público, e a carreira segue regras de ascensão, a participação feminina ainda é extremamente minoritária em quase todos os tribunais do país, embora algumas já tenham até galgado a mais alta representatividade em algumas cortes de
É preciso falar do Salgadinho e dos graves problemas de esgotamento sanitário de Maceió

É preciso falar do Salgadinho e dos graves problemas de esgotamento sanitário de Maceió

Blog, Por Elas
Maceió é uma das capitais brasileiras com menor índice de saneamento, quando o enfoque é o esgotamento sanitário - que envolve a infraestrutura de coleta, tratamento e destinação final dos esgotos. Mais da metade dos prédios da capital alagoana não dispõe de coleta adequada. A grosso modo, pode-se dizer que metade da população da cidade não tem saneamento. E para se ter uma ideia do que isso significa, nem precisa enveredar pelos grotões das regiões periféricas, onde as condições de miséria chegam a níveis desumanos. Basta um passeio à beira-mar, passando pela foz do Riacho Salgadinho, na Avenida da Paz, região central de Maceió, para ver de perto, em formas, cores e odores, o reflexo dessa dura realidade. A velha cena degradante do riacho que chega ao mar, arrastando, de sua pas
Retorno às salas de aula sem imunização: Há segurança para professores e alunos?

Retorno às salas de aula sem imunização: Há segurança para professores e alunos?

Blog, Por Elas
Programado para acontecer nas próximas semanas - a previsão do Estado é 1º de março - o retorno às aulas presenciais na rede pública tem gerado polêmica. A pandemia continua a todo vapor, mas nem os profissionais da Educação, e muito menos os estudantes, entraram ainda na fila de prioridade da vacina contra a Covid-19. Essa é uma realidade que afeta as escolas públicas municipais, estaduais e federais, assim como a rede privada, que já retornou ao ensino presencial. E tem gerado manifestações muitas das representações de classe em todas as esferas - entre eles Sintufal e Adufal (da Universidade Federal de Alagoas), SintEtfal (dos Institutos Federais), Sinpro-al (sindicato dos professores de Alagoas), e o Sinteal, que representa os trabalhadores da Educação da rede pública do Estado e do
Vestindo a família e aprendendo a fazer renda

Vestindo a família e aprendendo a fazer renda

Blog, Economia, Por Elas
Gosto de divulgar boas notícias. Por isso vou falar de um projeto que me foi enviado pela assessoria do Sicredi e que promete fazer a diferença na vida de algumas mulheres, no Vale do Reginaldo, em Maceió, estimulando o empreendedorismo social dentro da comunidade, com capacitação e oferta de microcrédito, abrindo caminhos e alimentando sonhos. Mayra Menezes de Assis é uma adolescente de apenas 14 anos, mas já conhece, por experiência própria, os desafios da maternidade. É casada e tem sob sua responsabilidade e do marido, o sustento e os cuidados de um bebê –filho do casal. Com a mãe, costureira, Mayra aprendeu os primeiros alinhavos - “apenas o básico”, diz ela. Está ansiosa diante da possibilidade de se aperfeiçoar na arte da costura, por meio do curso ofertado pelo projeto, e co