11 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bolsonaro abre cofre e paga a deputados e senadores quase R$ 6 bilhões do Orçamento Secreto

Foram contemplados os parlamentares do Centrão e aliados de outras bancadas

Bolsonaro libera dinheirama do Orçamento Secreto para deputados e senadores

O governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) pagou, em junho deste ano, o maior valor mensal em emendas do Orçamento Secreto, desde janeiro de 2020 – quando os recursos passaram a ser bancados. Foram transferidos cerca de R$ 5,678 bilhões até essa quinta-feira (30/6), último dia do mês.

Até então, o maior valor liberado em um único mês havia sido em dezembro de 2021, quando foram pagos R$ 3,112 milhões em emendas de relator.

Os dados são do Sistema Integrado de Finanças Públicas (Siaf), compilados pela ONG Contas Abertas e repassados ao Metrópoles. O orçamento paralelo tem sido usado pela gestão Bolsonaro para “acalmar” parlamentares, nas palavras do próprio presidente. E recebeu a alcunha de secreto porque não se sabia, até 2021, não era possível saber qual parlamentar indicou a utilização dos recursos, nem a justificativa.

O crescimento ocorreu logo após a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, investigado pela Polícia Federal (PF) por suposto envolvimento em um esquema de favorecimento indevido operado por pastores sem cargo no Ministério da Educação.