26 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bolsonaro, que “não recomenda” cloroquina, exalta medicamento para seus apoiadores

Presidente levantou caixa do medicamento como se essa fosse o Rei Leão, para delírio dos seguidores

O presidente Jair Bolsonaro, ainda infectado com o novo coronavírus, encontrou apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada. E separados apenas pelo espelho d’água, ele falou sobre a pandemia e exibiu uma embalagem de hidroxicloroquina. Ele a ergueu e a mesma foi saudada pelos presentes.

“Demos azar nessa pandemia, mas vamos sair dessa. Temos uma excelente equipe de ministros, a começar com o da Saúde”. Jair Bolsonaro, presidente.

Mas não foi azar: foi incompetência e falta de inteligência. Mesmo com outros países como referência e o suporte técnico de doutores e especialistas, o presidente quis tomar as rédeas do que ele dizia ser apenas uma gripezinha.

Pois bem: dois ministros da Saúde demitidos, pasta hoje ocupada interinamente por um militar, e se aproximando dos 80 mil mortos, o governo Bolsonaro fez tudo de errado nesta pandemia. E continua fazendo, ao enaltecer a hidroxicloroquina.

O medicamento, que segundo estudos torna o tratamento até mais perigoso, pois provoca arritimia e risco de morte, segue patrocinado pelo presidente. Após este ser proibido nos EUA, as caixas foram empurradas para cá. E o Exército se dispôs a fabricar o medicamento a doses cavalares. E inúteis.

“Sem propaganda”

Na última terça-feira (14/7), o subprocurador do Ministério Público Lucas Rocha Furtado pedir, do Tribunal de Contas da União (TCU), obrigou o presidente a deixar de “propagandear o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina no trato da covid-19″.

O presidente até tentou se esquivar, mas não se conteve:

“Eu não recomendo nada, eu recomendo que você procure seu médico e converse com ele. O meu, no caso, médico militar, foi recomendado hidroxicloroquina. Sabemos que não tem nenhuma comprovação científica, mas deu certo comigo. No mais, não existe nenhum medicamento ainda no mundo que tenha comprovação científica constatada. Então, é uma situação de observação, que deu certo comigo, deu certo com muita gente. Muitos médicos dizem que a hidroxicloroquina funciona. Não estou fazendo nenhuma campanha para o medicamento, afinal de contas, o custo é baratíssimo e, talvez, por causa disso, que tem muitas pessoas contra. E outras, parece, por questões ideológicas, parece”. Jair Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.