21 de janeiro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Com caixão, Bolsonaristas zombam de 10 mil mortos e dizem que virus é fake

Manifestação aconteceu no dia em que o País lamentou mais de 10 mil mortos pelo coronavírus

Manifestantes bolsonaristas zombam do coromavírus e das mortes de mais de 10 mil brasileiros

No dia em que o Brasil atingiu a marca de dez mil mortes causadas pela covid-19, considerando apenas os óbitos confirmados, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro fizeram uma performance dançando em torno de um caixão de defunto em Brasília.

Após encenarem pessoas morrendo por “suicídio, fome, doenças e violência”, os manifestantes destamparam a urna funerária que estava no chão, de onde saiu uma mulher dançando ao som da músca Thriller, de Michael Jackson.

A canção é um dos grandes sucessos do cantor americano e ficou famosa por seu clipe em que Michael e seus dançarinos aparecem caracterizados como mortos vivos.

Vestindo uma camisa com os dizeres “fake virus”, ela “ressuscitou os demais manifestantes, que se levantavam e acompanhavam a dança. Ao microfone, outra mulher disse: “Pessoal, o coronavírus mata, mas mata muito menos do que dizem por aí”.

O manifestantes também carregavam faixas e gritavam palavrões contra o ex-“super ministro” da Justiça, Sergio Moro, e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pedindo também intervenção militar.

Alcolumbre e Maia decretaram luto nacional por três dias neste sábado, em razão da marca de dez mil óbitos, que deve ser atingida oficialmente neste sábado.

Parte dos manifestantes chegou a vaiar o hasteamento da bandeira nacional a meio-mastro, uma homenagem do Congresso aos mortos pela covid-19 no País. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil registra 155.939 casos de covid-19, com 10.627 mortes.