27 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

CPRM: Quase 80 mil alagoanos moram em 169 áreas de risco

Mapeamento federal foi realizado em 31 cidades, que neste mês vai incluir Paripueira e Coruripe

Segundo levantamento do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), realizado em 31 municípios de Alagoas, aproximadamente 79,9 mil pessoas vivem em 169 áreas identificadas como de risco de deslizamentos, enxurradas, erosões e inundação

O levantamento do SGB-CPRM, uma empresa pública do Governo Federal vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME), tem Maceió dentre as 31 cidades.

Após a coleta e análise dos dados, os municípios recebem um comunicado para que possam utilizar as informações para prevenir desastres, além de realizar ações de gerenciamento urbano e ordenamento territorial.

Em todo o Brasil, foram mapeados mais de 1500 cidades brasileiras para identificar áreas de risco geológico sujeitas a sofrerem perdas ou danos causados por desastres naturais. Agora em novembro, o CPRM deve incluir os municípios de Paripueira e Coruripe.

Na primeira cidade, a avaliação das áreas de risco foi iniciada na última semana e já foi concluída, já na segunda os trabalhos começam no dia 19 de novembro.