19 de abril de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Escândalo: Dinheiro público paga R$ 2,4 milhões para 17 dias de férias de Bolsonaro

Deputado acusa custo escandaloso e diz que é um tapa na cara do povo brasileiro

Bolsonaro se férias com a filha no Guarujá, em São Paulo

Em 17 dias de férias, entre 18 de dezembro e 5 de janeiro, quando muitos brasileiros deixaram de viajar para não causar aglomerações, tentando impedir a proliferação do coronavírus, Jair Bolsonaro (Sem partido) promoveu uma verdadeira farra com o dinheiro público, gastando mais de R$ 2,4 milhões de reais nas viagens às cidades litorâneas de São Francisco do Sul, em Santa Catarina, e Guarujá, em São Paulo.

As informações foram obtidas por requerimento do deputado Elias Vaz (PSB-GO).

Somente com cartão corporativo da Presidência, Bolsonaro gastou R$ 1.196.158,40. Já o custo para deslocamento foi de 185 mil dólares, o equivalente a cerca de R$ 1 milhão.

Os gastos com diárias da equipe de segurança foram de R$ 202.538,21.

“É um tapa na cara do brasileiro”, disse Elias Vaz, ao acusar a mamata  escandalosa das férias de Bolsonaro, com o dinheiro público. “Justamente em dezembro, quando o presidente cortou o auxílio emergencial alegando falta de recursos, teve um gasto milionário com férias”, completou o deputado.