27 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Grupo com mais de 120 advogados alagoanos lança nota nota em defesa da democracia

Maior motivador para o texto são as inverdades e deturpações difundidas por Bolsonaro

Um grupo formado por mais de 120 advogados de Alagoas divulgou, na manhã desta segunda-feira (20) uma nota em defesa da Constituição Federal e das instituições democráticas. O maior motivador para o texto são as inverdades e deturpações difundidas pelo presidente Jair Bolsonaro.

Segundo os advogados, não fazer nada diante dos ataques sistemáticos e antidemocráticos que visam descredibilizar o Supremo Tribunal Federal, o Tribunal Superior Eleitoral e outras instituições democráticas seria uma omissão.

O mesmo grupo realizada nesta terça (21), a partir das 9h da manhã na sede da ADUFAL no bairro do Farol, a primeira reunião pública em que acontecerá o lançamento do movimento Advocacia pela Democracia.

Confira a nota na íntegra:

Nós, advogadas e advogados do Estado de Alagoas, preocupados com o avanço da intolerância, do autoritarismo, do desrespeito à Constituição Federal e também com o constante uso da mentira e da desinformação como armas políticas e instrumentos para atacar as instituições democráticas do país, tornamos público o posicionamento a seguir: 

As prerrogativas da advocacia são instrumentos para a defesa dos direitos e garantias fundamentais, para o exercício da cidadania e, sobretudo, para a defesa da Constituição Federal, que devem ser vistas como unidade que não pode sofrer descrédito, especialmente por meio de inverdades e deturpações difundidas pelo atual chefe do Executivo Federal. Ademais, como preconiza nossa própria Carta Magna, o exercício da advocacia é fundamental para a Justiça, logo, qualquer atentado ao ordenamento jurídico como um todo é uma ofensa também a nossa categoria.  

Nesse sentido, não há como nos abster diante dos ataques sistemáticos e antidemocráticos que visam descredibilizar o Supremo Tribunal Federal, o Tribunal Superior Eleitoral e outras instituições democráticas, ataques estes que fragilizam a construção da força normativa da Constituição Federal e que também são caminhos para a destruição do Estado Democrático de Direito. 

É importante destacar que o exercício da advocacia corre sério risco de ser atingido pelas atitudes de falsos profetas do patriotismo que não admitem que a convivência democrática e o pluralismo político sejam pressupostos de nossa república.