13 de maio de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

IBGE suspende concurso do Censo após corte de 96% do seu orçamento

Direção diz que Censo Demográfico é crucial para o pacto federativo e geração de dados

IBGE suspende a seleção para a realização do censo demográfico

Após ter orçamento cortado para o Censo 2021, a Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou a suspensão das provas referentes ao processo seletivo com mais de 200 mil vagas. A informação foi divulgada em nota, no site oficial do órgão. Veja o comunicado:

“Conforme divulgado no dia 26 de março, a votação do Orçamento no Congresso Nacional para o exercício 2021 reduziu em cerca de 96% o total de recursos destinados à realização do Censo Demográfico.

 
Diante desse cenário, o IBGE comunica que as provas objetivas referentes aos Processos Seletivos Simplificados (PSS) para os cargos de Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS) (edital 01/2021) e Recenseador (edital 02/2021) não serão realizadas nas datas previstas de 18/04/2021 e 25/04/2021, respectivamente.
 
O IBGE informa, ainda, que avaliará com o Cebraspe um novo planejamento para aplicação das provas, a depender de um posicionamento do Ministério da Economia acerca do orçamento do Censo Demográfico.”

IBGE sai em defesa do Censo 2021

A presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, e o diretor de Pesquisas, Eduardo Rios-Neto, defenderam, em artigo, a restauração do orçamento para a realização do Censo Demográfico 2021.
“A defesa do Censo Demográfico é crucial não apenas para o pacto federativo, mas também para a geração de dados que permitam solucionar os enormes desafios impostos ao país. Diante do exposto, defendemos o cumprimento da nossa missão enquanto gestores de um instituto de estatística, que tem como uma das principais atribuições a realização do Censo Demográfico. Sem o Censo em 2021, as ações governamentais pós-pandemia serão fragilizadas pela ausência das informações que alicerçam as políticas públicas com impactos no território brasileiro, particularmente em seus municípios”, disseram.