25 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Idoso mata genro para salvar a filha

Segundo as investigações, José Antônio da Silva, estava com todos os documentos pessoais e pretendia fugir após o crime.

No sábado (12), no Sítio Lagoa Nova, zona rural de Craíbas, Agreste, um idoso matou o genro para salvar sua própria filha, que estava sendo esfaqueada pelo ex-marido.

O crime

Policiais civis do 62º Distrito Policial (62º DP) de Craíbas, sob o comando do delegado Thiago Prado, esclareceram o crime, de acordo com o delegado, o idoso José Odilon Ferreira da Silva, 76 anos, foi identificado como autor do disparo de arma de fogo que matou José Antônio da Silva, 31 anos de idade.

Segundo as investigações, José Antônio era ex-marido da filha de José Odilon, e o crime teria sido motivado após José Odilon presenciar José Antônio agredindo sua filha com golpes de faca. “José Antônio já tinha desferido cinco facadas na ex-mulher, quando foi flagrado pelo idoso, que ao ver sua filha sendo esfaqueada, pegou uma espingarda e deflagrou apenas um tiro contra seu genro, que veio a óbito”, explicou Prado.

Os policiais civis conseguiram localizar, nesta terça-feira (15), a arma utilizada pelo idoso no homicídio. José Odilon também foi encontrado e encaminhado para o 62º DP.

Foto: Polícia Civil

Durante o depoimento, José Odilon ressaltou que foi necessário atirar em José Antônio para defender sua filha, que foi atingida com cinco facadas na região dos  tórax.

A mulher agredida, foi levada para a Unidade de Emergência de Arapiraca, onde passou por um procedimento cirúrgico e não corre risco de morte.

Premeditado

As investigações apontaram que José Antônio havia premeditado matar sua ex-mulher e que portava todos os documentos pessoais em uma mochila, pois pretendia fugir em uma moto logo após a prática do homicídio.

O delegado informou ainda que José Antônio já possuía mandado de prisão em aberto, por ter matado a facadas o próprio irmão, José Cícero.

José Odilon foi indiciado pelo delegado Thiago Prado pelo crime de homicídio simples.