21 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Policia

Operação cumpre mandados contra grupos criminosos de tráfico e de roubo de veículos

Até o momento, 18 pessoas foram presas, sendo duas prisões na cidade de Ouro Branco e as demais em Maceió

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL), por meio do Grupo de Atuação Especial de combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) coordenaram, nesta quinta-feira (20), uma operação integrada das Polícias Civil e Militar com o objetivo de prender integrantes de organizações criminosas (Orcrim) envolvidas com o tráfico de drogas e o roubo de veículos que atuam na capital alagoana e alguns municípios do interior.

Denominada de Operação Robauto, a ação cumpre 36 mandados de prisão e 32 de busca e apreensão, todos expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. As apurações, que começaram pelo Gaeco com a colaboração do Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam), após a instauração de um procedimento investigatório criminal (PIC), e pela Deic em parceria com o Batalhão de Guardas (BPGd), duraram cerca de 10 meses.

Nesse período, o Ministério Público e a Deic conseguiram mapear o comércio ilegal de drogas em alguns bairros de Maceió, especialmente na parte alta da cidade. Em parte deles, inclusive, a Orcrim passou a ocupar determinadas comunidades, aterrorizando os moradores dessas regiões. A outra investigação diz respeito a uma grande organização criminosa que atua em roubos e desmanche de veículos.

O trabalho investigativo teve início pelo conjunto residencial Aprígio Vilela, localizado no bairro Benedito Bentes, contudo, ao longo da apuração, ela se expandiu para outros localidades de Maceió, além dos municípios de Ouro Branco, Arapiraca e Penedo.

Ocupação

Com base no trabalho de inteligência realizado, as forças de segurança também realizarão a ocupação do conjunto Aprígio Vilela e da Grota da Alegria, ambos no Benedito Bentes.

A ação de aproximação tem como objetivo garantir à população que reside nessas localidades maior segurança, além de potencializar o trabalho ostensivo no bairro, contribuindo, assim, para a redução dos índices criminais naquela região.

Até o momento, 18 pessoas foram presas. Duas prisões ocorreram na cidade de Ouro Branco e as demais em Maceió.

Todos os presos e material apreendido serão encaminhados para a sede da Deic, no bairro da Santa Amélia, para a confecção dos procedimentos cabíveis.

Participaram da operação policiais militares do Batalhão de Guardas (BPGd), Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam), Batalhão de Trânsito (BPTran), do 5º e 7º Batalhões, além de policiais civis do Tigre, da operação Asfixia, da Deic e do Grupamento Aéreo.

A população tem sido grande parceira do Ministério Público e da Segurança Pública e pode continuar contribuindo de forma gratuita e anônima com informações sobre crimes como homicídio, tráfico e roubos, ligando para o Disque Denúncia 181.