25 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Paulo Guedes proíbe equipe econômica de conversar com Rodrigo Maia

Presidente da Câmara diz que fará interlocução no governo com o general Luiz Eduardo Ramos

Maia e Guedes em rota de colisão: contatos agora só com o general

O ministro da Economia, Paulo Guedes proibiu a equipe econômica de conversar com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia. A informação foi do próprio parlamentar durante entrevista a jornalistas no Salão Verde da Câmara, nesta quinta-feira, 3.

Eu não tenho conversado com o ministro Paulo Guedes. Ele tem proibido a equipe econômica de conversar comigo. Ontem, a gente tinha um almoço com o Esteves Colnago e com o secretário do Tesouro para tratar do Plano Mansueto, e os secretários foram proibidos de ir à reunião“, disse Maia.

Segundo as informações, o  ministro sentia-se incomodado com o fato de Maia reunir-se constantemente com seus secretários. Via nisso uma espécie de foco de discórdia entre a equipe econômica e o presidente da Câmara.

O almoço que seria realizado ontem de Maia com o secretário do Tesouro, Bruno Funchal, e com Esteves Colnago, ministro do Planejamento no governo de Michel Temer e hoje assessor de Guedes, foi desmarcado de maneira abrupta.

O presidente da Câmara foi informado de que a interlocução deveria ser feita com o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). Guedes confia em Barros, a quem chama de “craque”. O ministro não confiava em Vitor Hugo (PSL-GO), que foi substituído em 18 de agosto por Barros.

Rodrigo Maia decidiu fazer o diálogo  com o governo por meio do ministro Luiz Eduardo Ramos, general que ocupa a Secretaria de Governo.

Decidi que a relação da presidência da Câmara será com o ministro Ramos, e o ministro Ramos conversa com a equipe econômica, para não criar constrangimento mais para ninguém. Mas isso não vai atrapalhar os nossos trabalhos, de forma nenhuma“, disse o presidente da Câmara. Reforçou que não se reunirá mais com Guedes. “Foi encerrada a interlocução“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.