20 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Prazo no Sisu é ampliado e Inep diz que pode penalizar gráfica por falhas no Enem

Erro atingiu menos de seis mil inscrições, ou menos de 0,15% do total dos participantes, provocados no momento da impressão

Abraham Weintraub, ministro do MEC, e Alexandre Lopes, presidente do Inep, explicam falhas no Enem 2019

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) informou que pelo menos 80% das notas erradas dos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 afetados por problemas na correção da prova foram aumentadas após passarem por revisão dos gabaritos.

O Inep é o órgão do MEC (Ministério da Educação) responsável pelo Enem. Seu presidente, Alexandre Lopes, afirmou ter havido “casos em que as notas aumentaram e casos em que as notas foram reduzidas”.

Segundo ele, 90% das notas relativas ao 1º dia do Enem identificadas como erradas foram aumentadas após a revisão correta. Ou seja, 10% dos participantes afetados no 1º dia haviam tido a nota aumentada e acabaram tendo a pontuação diminuída após a revisão do gabarito.

Em relação ao 2º dia, 80% das notas identificadas como erradas foram aumentadas depois da revisão correta. Enquanto isso, 20% dos candidatos afetados haviam recebido nota maior do que realmente deveriam.

Gráfica

Alexandre Lopes disse ainda que a gráfica Valid pode ser penalizada pela falha que provocou, segundo o governo Jair Bolsonaro, a divulgação de notas erradas do Enem 2019.

O Inep ainda não sabe qual protocolo de controle falhou dentro da gráfica para que os erros de associação entre o participante e a cor de sua prova não tenham sido identificados antes da divulgação dos resultados. O Enem acumula algumas falhas ao longo dos anos, mas esta é a primeira vez que um erro como este é registrado.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Weintraub explicou que o erro atingiu menos de seis mil inscrições – 5.974 participantes que representam 0,15% do total dos participantes, provocados no momento da impressão. O problema foi causado por uma associação errada entre a cor do caderno de questões e o gabarito correspondente das pessoas afetadas.

Sisu

Mais cedo, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, tinha anunciado que o prazo para inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi ampliado em dois dias.

As inscrições começam nesta terça-feira (21) e terminam domingo (26). Antes da prorrogação, o prazo se encerraria na sexta-feira (24). O Sisu oferece vagas em universidadaes federais com base nas notas obtidas no Enem.

O presidente do Inep disse que os erros não interferem no cálculo de proficiência da prova, portanto, os demais candidatos não serão afetados. Ele disse ainda não trabalhar com a hipótese de aparecerem diferentes tipos de erros além do já detectado.