24 de setembro de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: #Flávio

Folha: Bolsonaros usaram dinheiro vivo para sustentar campanhas eleitorais

Folha: Bolsonaros usaram dinheiro vivo para sustentar campanhas eleitorais

Brasil
O presidente Jair Bolsonaro e seus filhos fizeram doações em dinheiro vivo para alimentar suas campanhas eleitorais de 2008 a 2014. No total, foram injetados R$ 100 mil em espécie, ou R$ 163 mil se corrigidos pela inflação. Eles faziam isso por meio de autodoações em dinheiro vivo e de depósitos em espécie feitos por um membro da família em favor de outro. Em duas candidaturas, a utilização de cédulas foi responsável por cerca de 60% da arrecadação da campanha. O uso frequente de dinheiro vivo no financiamento eleitoral repete hábito da família de pagar contas pessoais e até a quitação de imóveis em espécie, costume atualmente investigado no chamado caso das "rachadinhas" na Assembleia Legislativa do Rio. Transações em espécie não configuram crime, mas podem ter como objetivo
Flávio Bolsonaro foge de acareação no MPF para cantar ‘Todo Maconheiro dá o Boga’ com Sikêra Jr.

Flávio Bolsonaro foge de acareação no MPF para cantar ‘Todo Maconheiro dá o Boga’ com Sikêra Jr.

Brasil, Vídeos
O senador Flávio Bolsonaro tinha uma acareação marcada com o Ministério Público Federal (MPF), no Rio de Janeiro, nesta segunda (21), com o empresário Paulo Marinho. O objetivo seria esclarecer informações sobre o suposto vazamento da Operação Furna da Onça, em 2018. Ele só não poderia comparecer se apresentasse um atestado médico. Ainda assim, ele não compareceu com a alegação de que estava cumprindo agenda oficial no Amazonas. Seu compromisso era uma visita ao programa do apresentador Sikêra Jr. Ele e seu irmão, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, estavam no programa do apresentador bolsonarista, dançando e cantando uma música contra os “maconheiros”. A procuradoria vai apurar se Flávio cometeu crime de desobediência por faltar à acareação. https://www.instagram.com/
Justiça proíbe Globo de exibir documentos de investigações sobre Flávio Bolsonaro

Justiça proíbe Globo de exibir documentos de investigações sobre Flávio Bolsonaro

Brasil
A pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), a Justiça do Rio expediu liminar nesta sexta-feira (4) proibindo a TV Globo de exibir em suas reportagens documentos sigilosos de investigações sobre o filho do presidente Jair Bolsonaro. A decisão, sigilosa, é da juíza de primeira instância Cristina Feijó. A TV Globo ainda não se pronunciou a respeito. Flávio Bolsonaro é suspeito de liderar um esquema de "rachadinha" em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio, onde foi deputado até o início de 2019. Em publicação em rede social na noite desta sexta, o senador comemorou a decisão e deu parabéns a sua defesa. Seu advogado, Rodrigo Roca, não vai se manifestar a respeito: "Acabo de ganhar liminar impedindo a #globolixo de publicar qualquer documento d
Elogiado por Bolsonaro, alagoano Humberto Martins na presidência do STJ agrada o governo

Elogiado por Bolsonaro, alagoano Humberto Martins na presidência do STJ agrada o governo

Justiça
O alagoano Humberto Martins tomou posse do comando do STJ (Superior Tribunal de Justiça), nesta quinta-feira (27). E no momento em que foi dado como "um amigo de todos", segundo a ministra Laurita Vaz, o presidente Jair Bolsonaro virou para Martins e, com um sinal de positivo, fez um gesto de aproximação entre os dois. Entrando no lugar de João Otávio de Noronha, Martins é visto como alguém que, como Noronha, não fará obstáculos ao presidente, com perfil conciliador e político agrada integrantes do governo e aliados bolsonaristas. E segundo interlocutores ouvidos pela Folha, a chegada de Humberto Martins na presidência da corte podem favorecer os interesses da defesa do senador Flávio Bolsonaro. Noronha, ao deixar a presidência do STJ, vai assumir a vaga do ministro Jorge Mussi, o novo
Flávio Bolsonaro recebeu mais de 1.500 depósitos suspeitos em loja de chocolates

Flávio Bolsonaro recebeu mais de 1.500 depósitos suspeitos em loja de chocolates

Brasil
O senador Flávio Bolsonaro teria recebido 1.512 depósitos suspeitos entre março de 2015 e dezembro de 2018 na conta de sua franquia de uma rede de chocolates, apontou hoje reportagem do Jornal Nacional. O MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) suspeita que o negócio seja usado para fazer lavagem de dinheiro. Dados bancários revelados pela TV Globo mostram depósitos sucessivos, em dinheiro vivo, com os mesmos valores, sempre redondos. Há, por exemplo, 63 depósitos seguidos de R$ 1,5 mil, 63 de R$ 2 mil e 74 de R$ 3 mil — este último valor é o mais alto permitido para transações em espécie, no caixa eletrônico, no banco em que os depósitos teriam sido feitos. Em 12 datas diferentes, há dezenas de depósitos fracionados no valor máximo; em 28 de novembro de 2016, 7 depósitos fraciona
O Globo: MP aponta que F. Bolsonaro omitiu R$ 350 mil de compra de loja

O Globo: MP aponta que F. Bolsonaro omitiu R$ 350 mil de compra de loja

Brasil
O MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) aponta que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e a mulher, Fernanda, omitiram das declarações de Imposto de Renda R$ 350 mil gastos na compra de uma loja da rede de chocolates Kopenhagen adquirida com um amigo, Alexandre Santini. As informações são do jornal O Globo, deste domingo (16). Segundo o jornal, os promotores detectaram a falta da declaração desse dinheiro após cruzar dados bancários e fiscais de Flávio e Fernanda desde que as quebras de sigilo foram autorizadas pelo Tribunal de Justiça do Rio, em abril de 2019. Kopenhagen A loja está no cerne das investigações do esquema de rachadinha do gabinete de Flávio quando deputado estadual na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio) e volta à berlinda após revelação
Procuradora bolsonarista fez MP-RJ perder prazo contra foro especial a Flávio

Procuradora bolsonarista fez MP-RJ perder prazo contra foro especial a Flávio

Brasil
O clique de uma simpatizante do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez com que o Ministério Público do Rio de Janeiro perdesse o prazo para recorrer contra a concessão de foro especial ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e acirrou um clima de desconfiança no Ministério Público do Estado. Defensora de foro especial em favor de Flávio, a procuradora Soraya Gaia antecipou em três dias a contagem de prazo para que o Ministério Público recorresse contra a decisão de foro privilegiado ao primogênito do presidente. Soraya, que já elogiou Bolsonaro nas redes sociais, fez isso ao acessar em uma quinta-feira, 2 de julho, a intimação que informava ao MP-RJ a remessa do caso de Flávio para o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O acesso dela lançou no si
Justiça determina fim da prisão domiciliar de Queiroz

Justiça determina fim da prisão domiciliar de Queiroz

Brasil
O ministro do STJ, Felix Fischer, revogou na noite de quinta (13) a prisão domiciliar de Fabrício Queiroz, ex-assessor parlamentar do atual senador Flávio Bolsonaro e da mulher dele, Márcia Aguiar. Queiroz cumpre prisão domiciliar desde o início de julho, após decisão do presidente do STJ, o ministro João Otávio de Noronha. Apontado como operador financeiro de um esquema da "rachadinha" no gabinete do então deputado Flávio na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), ele é visto como o homem-bomba da família Bolsonaro. A esposa de Queiroz, então considerada foragida pela Justiça, também foi beneficiada com a decisão de Noronha, que foi tomada durante o recesso do Judiciário e poderia ser revista pela Quinta Turma da Corte. No início da semana, a defesa de Queiroz e
Depois da conta de Michele, Queiroz deposita na conta de Fernanda, mulher de Flávio

Depois da conta de Michele, Queiroz deposita na conta de Fernanda, mulher de Flávio

Blog, Marcelo Firmino
Réu confesso é coisa rara em qualquer processo. E em crimes de corrupção é praticamente um óvni. Imagine que Fabrício Queiroz, enquanto assessor de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, depositou 21 cheques na conta da mulher do então deputado federal Jair Bolsonaro. É o que está no relatório processual do Ministério Público, conforme noticiário nacional. O dinheiro saiu exatamente dos cofres públicos, com origem nos cofres da Assembleia e que passou pelo processo de rachadinha no gabinete de Flávio, administrado pelo prestativo Queiroz, amigo da família toda. Nesse conluio financeiro se beneficiaram a mulher e as filhas de Queiroz, além da própria primeira dama do País, Michele Bolsonaro, que recebeu R$ 89 mil depositados em 21 cheques. Sobre isso f
Flávio Bolsonaro admite que Queiroz pagava suas contas

Flávio Bolsonaro admite que Queiroz pagava suas contas

Brasil
O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) finalmente admitiu que Fabrício Queiroz, seu ex-assessor na Assembleia Legislativa do Rio, pagava suas contas. A questão é: o filho do presidente Jair Bolsonaro afirma que a origem do dinheiro é lícita e não possui ligação com o esquema de "rachadinha" de gabinete quando deputado: "Pode ser que, por ventura eu tenha mandado, sim, o Queiroz pagar uma conta minha. Eu pego dinheiro meu, dou para ele, ele vai ao banco e paga para mim. Querer vincular isso a alguma espécie de esquema que eu tenha com o Queiroz é como criminalizar qualquer secretário que vá pagar a conta de um patrão no banco. Não posso mandar ninguém pagar uma conta para mim no banco"?. Flávio Bolsonaro, senador. Bom amigo, Queiroz chegou a depositar R$ 40 mil na conta de Mi