24 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Justiça

TJAL vai instalar centro de mediação e conciliação na Faculdade de Maceió

Convênio com a Fama foi assinado nesta quinta-feira (10); atendimentos devem começar no mês de agosto

Klever Loureiro assinou convênio para instalar Cejusc na Faculdade de Maceió. Foto: Caio Loureiro
O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) assinou convênio, nesta quinta (10), para instalar um Centro Judicial de Solução de Conflitos (Cejusc) na Faculdade de Maceió (Fama), no bairro Gruta de Lourdes. Será o 28º Cejusc no estado. A previsão é que os atendimentos comecem no mês de agosto.
“Com muita satisfação fechamos essa parceria, que vai contribuir bastante para a solução dos conflitos. A perspectiva é que possamos aumentar a quantidade de Cejuscs em Alagoas”. Klever Loureiro, presidente do TJAL.
O Cejusc será pré-processual e buscará resolver conflitos antes que as partes ingressem com ação na Justiça. Entre as demandas que poderão ser solucionadas estão contendas de família e questões de direito do consumidor.
De acordo com o coordenador-geral do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), desembargador Tutmés Airan, o novo Cejusc vai beneficiar a população que vive na parte alta da Capital. “Será um espaço para propagar a cultura da paz. Um local onde as pessoas poderão resolver suas demandas de forma melhor e mais rápida”.
Para o coordenador do curso de Direito da Fama, Douglas Vieira, o centro de mediação e conciliação será importante também para a comunidade acadêmica.
“O processo de formação do aluno de Direito não existe sem a prática jurídica. Precisamos formar operadores do Direito que pensem o contexto social de forma pacífica e contribuam para a resolução dos conflitos”. Douglas Vieira.
O Cejusc na Faculdade de Maceió receberá o nome do educador Aurélio Lisboa, falecido em abril deste ano. “Esse centro era um sonho do professor Aurélio. Ele foi o idealizador do projeto. Mais do que nosso diretor, Aurélio foi um apaixonado pela educação e deixou um grande legado”, reforçou Douglas Vieira.
Também participaram da assinatura do convênio o juiz Geneir Marques, coordenador da área Pré-Processual do Nupemec, e a supervisora-geral do órgão, Moacyra Rocha, além das professoras Karin Marques e Tálita Nunes.