29 de julho de 2021Informação, independência e credibilidade
Mundo

Vitória de Biden é confirmada e Trump promete transição ordeira após falhar em golpe

Seguidores do atual presidente invadiram o Congresso e mataram quatro pessoas

Imediatamente depois de o Congresso certificar a vitória de Joe Biden na eleição de 3 de novembro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse=que haverá uma transição ordeira quando o democrata tomar posse como novo presidente em menos de duas semanas, no dia 20 de janeiro.

A declaração ocorre depois do caos em Washington, com a invasão do Capitólio por parte de apoiadores do candidato derrotado. Mas Trump manteve sua posição de contestar o resultado da eleição americana, embora todas as alegações de fraude apresentadas por sua campanha e apoiadores tenham sido rejeitadas na Justiça.

“Embora eu discorde totalmente do resultado da eleição e os fatos me confirmem, haverá uma transição ordeira em 20 de janeiro. Isso representa o fim de um dos melhores primeiros mandatos presidenciais e é apenas o início da nossa luta para devolver aos Estados Unidos sua grandeza”. Donald Trump.

Quatro mortos

A polícia da capital americana Washington confirmou que quatro pessoas morreram durante a invasão de apoiadores de Donald Trump ao Capitólio dos Estados Unidos, nesta quarta-feira. Ao menos 14 policiais ficaram feridos, um deles em situação grave, durante os confrontos no Congresso.

A informação dada pelo chefe de polícia Robert Contee confirma que entre os mortos estão uma mulher que foi baleada pela Polícia do Capitólio, nome dado ao Congresso dos EUA, e três outras pessoas que morreram em “emergências médicas”.

Com a invasão, a sessão do Congresso foi suspensa durante a tarde de ontem, sendo retomada durante a noite. Na reabertura, o vice-presidente Mike Pence lamentou “um dia obscuro” e condenou as violências.

“Mesmo depois da violência e vandalismo sem precedentes neste Capitólio, os representantes eleitos do povo dos Estados Unidos se reúnem novamente neste mesmo dia para defender a Constituição”. Mike Pence, vice-presidente dos EUA.

Os deputados democratas que integram o Comitê Judiciário da Câmara enviaram na noite desta quarta (6) uma carta ao vice-presidente, Mike Pence, pedindo-lhe que desse início a um processo para retirar Donald Trump da Presidência.

Os congressistas argumentam que a conduta recente de Trump se enquadra na hipótese prevista na 25ª Emenda da Constituição americana, que permite que um presidente seja removido caso seja considerado incapaz de seguir no cargo pelo vice-presidente e pela maioria de seu gabinete.

Pence presidia a sessão no Capitólio no momento da invasão, e assim como outros senadores e deputados, precisou ser escoltado para sua própria segurança.