27 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bahia tem 30% das cidades em situação de emergência

Prefeituras atingidas pelas chuvas fazem apelo por medicamentos, comida, água e pelo auxílio de voluntários

Com a confirmação da morte de um rapaz de 19 anos, que se afogou ao tentar atravessar uma enxurrada em Ilhéus (BA) na noite de segunda-feira (27), subiu para 21 o número de mortos em decorrência das fortes chuvas que atingiram a Bahia nos últimos dias, segundo os últimos dados divulgados na tarde de hoje pela Defesa Civil.

O órgão já contabiliza 77 mil pessoas que precisaram deixar as suas casas —34.163 delas estão desabrigadas e precisam de assistência do governo para ter uma moradia temporária. Segundo a Defesa Civil, mais de 470 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas, que deixaram ainda 358 pessoas feridas.

Já são 136 cidades em situação de emergência — o equivalente a 30% dos municípios na Bahia. Foram registrados 17 mil novos casos de pessoas desalojadas ou desabrigadas nas últimas 24 horas —no levantamento anterior, divulgado ontem (27) à tarde, a Defesa Civil havia contabilizado 60 mil pessoas nessas condições.

Há risco de novas enchentes em ao menos quatro municípios na região sul do estado, segundo alertou hoje o Corpo de Bombeiros do estado. Itambé, Canavieiras, Mascote e Cândido Sales devem ser atingidas pela abertura de comportas de uma barragem de Minas Gerais.

Com isso, a corporação emitiu um comunicado, alertando as prefeituras para a necessidade de retirada imediata de moradores de áreas ribeirinhas.

Com prédios públicos e estoques comprometidos, as prefeituras das cidades baianas atingidas pelas chuvas agora fazem apelo por medicamentos, comida, água e pelo auxílio de voluntários em apoio às vítimas de uma das maiores enchentes do século no estado.

Em meio a esse cenário, Rui Costa (PT), governador da Bahia, se queixou da verba liberada pelo governo federal.

Leia mais: #BolsonaroVagabundo: Presidente quer que férias não acabem e segue ignorando vítimas das chuvas

O presidente Jair Bolsonaro (PL) editou MP (Medida Provisória) para liberar R$ 200 milhões para reconstruir rodovias prejudicadas pelas chuvas —R$ 80 milhões para o Nordeste.