13 de maio de 2021Informação, independência e credibilidade

Wagner Melo

Wagner Melo é jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal/2000) e pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Cesmac (2010). Possui experiência em assessoria de imprensa, redação publicitária e passagem em veículos como a Gazeta de Alagoas (onde foi revisor, repórter de Cidades e Política e, posteriormente, editor-adjunto de Cidades) e Folha de S. Paulo (colaboração em Alagoas). Também foi repórter na Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) de Maceió e é coautor do livro “Maceió: Perspectivas e Desafios”.

O gesto supremacista não pode ficar impune

Blog, Wagner Melo
Parece absurdo, mas, temos judeus que se identificam com discursos de teor nazista, como o de um ser vivo que comparou quilombolas a bichos ao definir o peso deles em arrobas, durante palestra na Hebraica (RJ), e foi aplaudido sob risos. Felizmente, são uma minoria. Por outro lado, há os judeus que têm a consciência da barbárie que seu povo sofreu e sentem calafrios toda vez que a história dá sinais de que pode se repetir, seja com eles ou com outra minoria - tratemos os palestinos como um caso à parte. Uma destas iniciativas de conscientização das mazelas históricas é o Museu do Holocausto (PR). Infelizmente, os supremacistas estão se sentindo cada vez mais empoderados, o que torna difícil o respeito e a convivência pacífica com a diversidade, segundo relato que reproduzo da página

Maria do Rosário tem razão

Blog, Wagner Melo
“A Ministra Carmem Lúcia mudou seu voto e declarou Moro parcial. Só muda de ideia quem as tem. E mais, entre o primeiro voto e agora, Moro foi desmascarado por sua própria sede de poder. O resultado do que fez Moro é Bolsonaro e a mortandade no Brasil”. A declaração e da deputada petista Maria do Rosário, logo após o STF confirmar, por 3x2, a suspeição do juiz Sérgio Moro no processo contra Lula, no caso do Triplex. Carmem, que mudou o voto, considerou que Moro não deu ao ex-presidente o amplo direito de defesa e foi totalmente parcial no julgamento. A Ministra Carmem Lúcia mudou seu voto e declarou Moro parcial. Só muda de ideia quem as tem. E mais, entre o primeiro voto e agora, Moro foi desmascarado por sua própria sede de poder. O resultado do q fez Moro é Bolsonaro e a mortand

O melhor remédio é vacinar em massa. E trocar de presidente

Blog, Wagner Melo
Sentado no sofá (mentira, estava deitado) para ver o noticiário, me deparo com reportagens em emissoras distintas, mostrando algo que vem crescendo juntamente com a infecção por Covid-19: a fome. Pessoas enfrentam filas por uma quentinha, para muitos, a única refeição do dia. Entre aquelas pessoas havia um homem vibrando após pegar uma quentinha com feijoada que iria dividir com a mulher e dois filhos. Outro senhor, já aposentado, iria passar fome se um vizinho não tivesse dado carona a ele, pois não havia transporte. A causa desse surto de fome não é apenas o desemprego. A carestia tem feito as compras das famílias dos brasileiros diminuírem. Carne, arroz e óleo de soja são alguns dos itens que estão pela hora da morte. Muita gente já não faz as três refeições diárias porque o bo

Ou conter os fanáticos armados ou morrer pelo Brasil

Blog, Wagner Melo
No Brasil de Bolsonaro, a luz no fim do túnel é um trem sem freio vindo em nossa direção. É preciso que gente equilibrada assuma o controle desse trem desgovernado que vem se tornando o Brasil ou as conseqüências serão gravíssimas. A última investida dos psicopatas foi contra a médica LudhmiIa Hajjar. Em entrevista à CNN Brasil, a respeitada profissional, que estava cotada para assumir o Ministério da Saúde e declinou do convite, contou que em 24 horas foi alvo de ameaça de morte. Durante a madrugada, segundo a médica, tentaram invadir duas vezes o quarto do hotel em que ela se hospedou na capital federal. É terrorismo ou não é? Estamos assistindo passivamente, e com as instituições acovardadas, a uma escalada de intolerância, aliada à liberação de armas e um crescente fanatism

Lula, o “pesadelo” que obriga Bolsonaro a acordar

Blog, Wagner Melo
A ressurreição de Lula tirou Bolsonaro da zona de conforto. Perdoem a frase de coach motivacional, mas, não resisti. De acordo com analistas, Bolsonaro vem sendo pressionado por todos os lados para mudar a postura negacionista diante da pandemia. Há quem peça para o capitão se vacinar publicamente e se esforçar mais para imunizar os brasileiros, além de adotar medidas efetivas contra o novo coronavírus. A atuação desastrosa do governo federal perante a crise da Covid-19, a economia em frangalhos, a popularidade em baixa e as indefinições sobre o auxílio emergencial têm deixado o presidente preocupado. Com a esquerda e a direita desarticuladas, adversários como Sérgio Moro desmoralizados, até então o sociopata do Planalto estava respirando tranquilo. Lula veio para tirar o sono

O Brasil de Bolsonaro já exporta o terrorismo

Blog, Wagner Melo
O avanço da direita conservadora diversificou a pauta exportadora brasileira. As commodities estão perdendo espaço para os terroristas, segundo aponta reportagem investigativa do jornalista Seth Abramson, no site Proof. De acordo com ele, o deputado Eduardo Bolsonaro teria participado da reunião clandestina “do conselho secreto de Trump”, no dia 5 de janeiro. Em pauta, estava a organização da invasão ao Capitólio. O encontro aconteceu na ala residencial privada da familia Trump no Trump International Hotel, na avenida Pennsylvania, em Washington, segundo o portal Brasil 247, e teria sido liderado pelos filhos do ex-presidente Donald Trump, Donald Trump Jr. e Eric Trump. De acordo com a reportagem, o empresário e CEO da My Pillow, Michael J. Lindell, teria afirmado que havia se enc

E o pitbull chorou…

Blog, Wagner Melo
A revista Época apurou que não tem sido fácil a vida do deputado Daniel Silveira no cárcere. Ele é aquele pitbull bolsonarista que rasgou a placa com o nome de Marielle Franco e foi preso após vídeo em que defendia o AI-5, além de incitar o povo contra os ministros do STF, digamos, com um discurso que incitaria uma atitude violenta contra os velhinhos de toga. De acordo com policiais que trabalham no Batalhão Especial Prisional (BEP), no Rio de Janeiro, o valentão bombado chora todos os dias. Isso a partir do segundo dia de prisão, quando viu que não seria solto com facilidade. Muito diferente daquela criatura arrogante que chegou ao IML para exame de corpo de delito enfrentando a recepcionista que apenas solicitou o uso da máscara ao grandalhão boquirroto. De acordo com a Époc

Amados, não continuem morrendo por Bolsonaro

Blog, Wagner Melo
Chegamos a um nível de insanidade em que as pessoas perdem a vida de graça, recusando-se a tomar medidas simples, mas, que fazem a diferença entre a vida e a morte. O caso da enfermeira de Arapiraca que se recusou a ser vacinada por amor a Bolsonaro é muito triste. Deixou uma criança órfã e uma família desfalcada, com uma dor imensa. Por mais que a realidade demonstre a letalidade do novo coronavírus, os fãs da criatura continuam a negá-lo. Uma profissional da linha de frente, que vive a realidade da Covid-19 no dia a dia, jamais poderia ser negacionista. Ela hoje poderia estar junto à família se tivesse se imunizado. Uma picadinha no braço, apenas. O pior de tudo, nesse caso, é que o político idolatrado nem sabe da existência da mulher. Para afundar mais ainda: ele continua zo

Sem saúde, sem educação e sem consciência de classe

Blog, Wagner Melo
O fim do investimento mínimo em saúde e educação, previsto na PEC Emergencial que deve ser votada nesta quinta-feira (25), no Senado, é o prego que fecha o caixão do Brasil. Desistam do futuro. A pergunta é: para onde vai esse dinheiro retirado do povo? A medida deve garantir mais uma rodada de auxílio emergencial. Ou seja, vamos sacrificar o futuro do país em nome do projeto eleitoreiro de Bolsonaro. Isso não pode passar. Veja o perigo: relatório da ONG Todos pela Educação, recentemente divulgado, aponta que o Ministério da Educação fez o menor investimento da década em educação básica em 2020. É o desmonte do estado em benefício de quem? Aliás, a quem interessa um povo sem acesso a educação de qualidade? Onde há menos escolas do que igrejas o mal prospera. É difícil convencer

O STF matou a serpente no ninho

Blog, Wagner Melo
A prisão do palhaç... quer dizer, do deputado federal carioca Daniel Silveira, não só foi legal, como foi pedagógica. Liberdade de expressão e imunidade parlamentar não dão a ninguém o direito de fazer incitação ao crime. Aliás, o lindão defensor do AI-5 está fazendo uso de todos os instrumentos que a democracia oferece para que ele se defenda. A coisa, porém, está feia para o brutamontes que se elegeu por causa do mesmo bocão que o meteu numa fria. Se fosse inteligente, faria críticas embasadas e não ameaças grosseiras aos gloriosos ministros do STF. Mas essa gente que saiu das trevas é assim: violenta, arrogante, prepotente, dona da razão e enlameada num binarismo danoso a qualquer tipo de diálogo e convivência. A peste chamou a policial que estava na recepção do IML de "p