17 de janeiro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Covid-19: Estudo da Fiocruz diz que crescimento de casos em Alagoas é semelhante à Itália

Amazonas, Rondônia, Pará, Paraíba, Pernambuco apresentam números semelhantes e já preocupam população e autoridades locais

Reprodução: JN

O número de óbitos no Brasil dobra em média a cada cinco dias, segundo pesquisa da Fiocruz, e o país aparece entre os países do mundo onde o ritmo de expansão da pandemia mais preocupa

Este é o mesmo ritmo de crescimento registrado nos Estados Unidos, país que lidera o ranking mundial de mortes pelo coronavírus: mais de 60 mil. No Brasil, os casos dobram em menos tempos que Itália, Espanha e Reino Unido.

Mas o Maranhão registra a mesma velocidade de óbitos que os Estados Unidos. Em outros estados como Amazonas, Rondônia, Pará, Paraíba, Pernambuco e Alagoas, o registro de novos casos equivale ao da Itália.

“Essas mortes são consequência de algumas medidas que foram tomadas várias semanas atrás, de afrouxamento e algumas de relapso comportamental das pessoas que deixaram de tomar alguns cuidados”. Christovam Barcellos, da Fiocruz.

Quanto maior o número de casos de Covid-19 em cidades pequenas, maior o risco de faltar atendimento onde a estrutura de saúde é ruim ou inexiste, e maior a migração de pacientes para as cidades maiores, onde já faltam leitos nas unidades de saúde.

Crescimento exponencial de casos e de ocupação de leitos acende o alerta em Alagoas. Foto: Igor Nascimento

Sesau

Alagoas está entre os estados que tem os maiores índices de descumprimento de isolamento social. Em entrevista coletiva na noite desta nesta quarta-feira (29), o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, fez mais um alerta à população: não haverá vagas para todos se a população continuar descumprindo o isolamento e adoecendo ao mesmo tempo.

Na quarta-feira da semana passada, dia 22 de abril, Alagoas registrava 243 casos confirmados. Hoje esse número chega a 957, espalhados em 39 municípios.

“Continuamos com esse crescimento exponencial, cada dia mais preocupados com o crescimento da curva em Alagoas e, principalmente, coma falta de comprometimento da população. Só hoje foram 180 casos confirmados e amanhã atingiremos a difícil marca de mil casos no total”. Alexandre Ayres, secretário de Estado da Saúde.

Alexandre Ayres atribui o aumento veloz de casos ao descumprimento do isolamento social pela população, somado à ampliação da capacidade de testagem do Estado, que resulta na identificação de mais casos positivos.

One Comment

Comments are closed.