28 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Expresso

Educação abre matrícula para 4.500 novas vagas remanescentes em Maceió

Lista dos estudantes contemplados será divulgada pela Prefeitura de Maceió até o dia 26 de maio

Fachadas das Secretarias Municipais. Foto: Pei Fon Secom/Maceió

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) vai abrir um período de matrículas para 4.500 novas vagas remanescentes disponíveis na rede pública de ensino voltada para crianças, jovens e adultos.

É uma oportunidade que está sendo ofertada para garantir o direito de um público maior receber o Bolsa Escola Municipal (BEM), recém-lançado pela Prefeitura.

O quantitativo disponível está distribuído da seguinte maneira: Ensino Fundamental 1 – do 1º ao 5º ano (1.500), Fundamental 2 – 6º ao 9ª ano (500), Educação de Jovens, Adultos e Idosos – EJAI (2.500), totalizando 4.500 vagas.

As matrículas estarão abertas entre os dias 17 e 23 de maio. Os interessados devem acessar este link.

Os dados devem ser preenchidos no formulário, assinalando o bairro pretendido para estudar e informando o endereço, o telefone para contato e os dados pessoais do futuro aluno. Um comprovante de inscrição será gerado.

A Semed esclarece que, desta vez, os interessados optarão apenas por uma única unidade de ensino (Escola BEM). A partir do cadastro, o município vai direcioná-lo para escolas próximas do endereço informado.

A lista dos estudantes contemplados será divulgada pela Prefeitura de Maceió até o dia 26 de maio. Uma central de atendimento às matrículas vai funcionar na sede do órgão, no bairro da Cambona, para tirar as dúvidas que surgirem. Esclarecimentos também poderão ser obtidos pelos telefones (82) 3312-5630 / 3312-5631.

BEM

O prefeito JHC divulgou a criação do BEM na noite de quinta-feira (13). Trata-se de um auxílio financeiro inédito pago a cada estudante regularmente matriculado na rede municipal de ensino. Ao todo, 50 mil alunos – e suas respectivas famílias – serão beneficiados.

O valor da bolsa varia e será repassado de acordo com alguns critérios. Ele depende do nível escolar de cada estudante e do número de matriculados por família, não podendo ultrapassar R$ 300 por residência. Quem for da primeira infância (0 a 6 anos) vai receber R$ 100; já para o ensino fundamental, cada aluno terá direito a R$ 70.

O projeto de lei, enviado pelo Município de Maceió, que dispõe sobre a criação deste auxílio, foi aprovado pela Câmara dos Vereadores, na tarde dessa quinta, por unanimidade.