19 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Renan Filho anuncia a suspensão imediata da vacinação em adolescentes

Governador segue uma recomendação do Ministério da Saúde

O governador Renan Filho anunciou hoje, na tarde desta quinta (16) a suspensão imediata da vacinação de adolescentes contra Covid-19 em Alagoas.

Ele está seguindo uma recomendação do Ministério da Saúde.

Sesau

“Estamos seguindo a orientação do Ministério da Saúde, que determinou a manutenção da imunização somente para aqueles que apresentem deficiência permanente, comorbidades, ou que estejam privados de liberdade”. Alexandre Ayres, gestor Estadual da Saúde.

Ainda de acordo com Ayres, a suspensão da faixa é temporária. Alagoas já vacinou, com pelo menos a primeira dose dos imunizantes contra o novo coronavírus, 93,41% das pessoas com 35 anos ou mais.

Com relação a essa mesma faixa etária, 69,66% já tomou também a segunda dose ou a vacina de dose única, ou seja, quase 70% das pessoas com 35 anos ou mais estão com o esquema vacinal completo.

Leia mais: Queiroga culpa estados por vacinação em adolescentes de forma ‘intempestiva’

Ministério da Saúde

A pasta da Saúde orienta a vacinação contra o vírus apenas para pessoas entre 17 e 12 anos que tenham “deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade”.

Confira aqui a resolução.

A decisão estaria embasada nas orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde) de não recomendar a imunização de adolescentes, por essa faixa etária ter poucos casos graves e faltar estudos sobre a vacinação nesse grupo, portanto “os benefícios não estão claramente definidos”.

Além disso, a nota cita que houve redução na média móvel de casos e mortes por covid, o que torna o cenário epidemiológico menos perigoso para os adolescentes sem comorbidades.

O anúncio da suspensão ocorre em meio a falta de estoque de certas vacinas em alguns pontos do Brasil, como São Paulo, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro.

Em julho, o representante da pasta tinha previsto o início da imunização para esse grupo sem comorbidade assim que todos os adultos estivessem com a primeira dose.

A decisão de vacinar as pessoas de 17 a 12 anos foi, inclusive, tomada em conjunto com os estados e municípios, desde que eles respeitassem o PNI (Plano Nacional de Imunização).