28 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Justiça

TJ/AL e ALE enaltecem ascensão do alagoano Humberto Martins à Presidência do STJ

Ministro toma posse como presidente do Superior Tribunal de Justiça, para o biênio 2020/2022, nesta quinta-feira

O ministro Humberto Martins toma posse como presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), para o biênio 2020/2022, na próxima quinta-feira (27), às 17h. Alagoano com passagem pelo Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) como desembargador, amanhã passa a ser o 19º presidente do STJ.

Para o presidente do TJAL, Tutmés Airan, o ministro, “pela sua atuação notável no exercício da Corregedoria Nacional de Justiça, provou mais uma vez que faz jus perfeitamente ao cargo que assume daqui a poucos dias”.

O desembargador ressalta que Humberto Martins “foi extremamente diligente e trabalhador aqui na Justiça alagoana, como corregedor nacional e como ministro”.

O desembargador Fernando Tourinho, Corregedor-Geral da Justiça de Alagoas, enalteceu a capacidade de trabalho e integridade do magistrado.

“Fácil é reconhecer o espírito público que norteia a vida profissional do ministro Humberto Martins, notadamente quando esteve à frente da Corregedoria Nacional, onde enfrentou os desafios lançados ao Judiciário brasileiro, nas convulsões da hora presente, com muito equilíbrio e com as armas do trabalho, combatendo o espírito negativo, sem resignação com o atraso. Não tenho dúvidas em afirmar que será um grande presidente do STJ”. Fernando Tourinho, Corregedor-Geral da Justiça de Alagoas.

ALE

Ele também recebem elogios de alguns dos deputados na Assembleia Legislativa de Alagoas. O tema foi abordado inicialmente pelo deputado Silvio Camelo (PV), que da tribuna se congratulou com o magistrado alagoano.

“Na OAB aprendi a admirar o trabalho do Dr. Humberto Martins e posso dizer que é um homem incansável, trabalhador, que começa o seu dia de trabalho ao raiar do dia e vai até altas horas da noite, incansavelmente, em qualquer função que esteja desempenhando. Com certeza será um grande presidente e representará o Estado de Alagoas com sua competência, dinamismo e trabalho”. Silvio Camelo.

Em apartes, os deputados Inácio Loiola (PDT), Galba Novaes (MDB), Davi Maia (DEM), Marcelo Beltrão (MDB), Antonio Albuquerque (PTB) e Francisco Tenório (PMN) se associaram ao pronunciamento de Camelo, reforçando os elogios sobre as qualidades e competências do ministro Humberto Martins.

“Um dos mais ilustres alagoanos e brasileiro do qual me orgulho de privar de sua amizade. Um grande jurista. É exatamente um orgulho para todos nós, alagoanos. Que continue sendo esse grande instrumento para Alagoas, para o Nordeste e para o Brasil”. Inácio Loiola.

Na sequência, Galba Novaes também falou do orgulho de ter um alagoano representando o Estado no STJ. “Representando muito bem, não só em termos pessoais como pela sua capacidade jurídica, e tem mostrado isso em todo o Brasil”, disse.

Já o deputado Davi Maia destacou a importância da posse do ministro de Humberto Martins na presidência do STJ para o Estado de Alagoas. Maia contou que essa importância reverbera no município de Quebrangulo, onde Martins chegou a residir por um tempo, quando o pai dele, o procurador de Justiça José Martins Filho (falecido), assumiu a comarca da cidade.

“Dr. Humberto estudou na escola Desembargador Tenório, lá no município de Quebrangulo, passou sua adolescência, onde até hoje tem raízes fortes e muitos quebrangulenses se sentem honrados com a presença do ministro assumindo a presidência do STJ”. Davi Maia.

Currículo

Humberto Eustáquio Soares Martins nasceu em 7 de outubro de 1956, na cidade de Maceió. É bacharel em Direito pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e em Administração pelo Cesmac.

Entre outras funções, Humberto Martins atuou como advogado, assumiu os cargos de promotor de Justiça, procurador do Estado de Alagoas, conselheiro da Advocacia-Geral do Estado, membro do Conselho Administrativo da Companhia de Abastecimento e Saneamento de Água de Alagoas e professor da Universidade Federal de Alagoas.

Em 2002, ingressou na magistratura, através do quinto constitucional, ao ser nomeado como desembargador do Tribunal de Justiça do Estado pelo governador Ronaldo Lessa, em vaga destinada a advogado. Em 2006, foi nomeado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça. Atualmente, estava exercendo o cargo de corregedor nacional de Justiça.