17 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade

Marcelo Firmino

Marcelo Firmino é jornalista e publicitário com passagens em vários veículos de comunicação de Alagoas e do País. Foi presidente do Sindicato dos Jornalistas no Estado e Secretário de Comunicação da Prefeitura de Maceió. Nesse espaço reportará e analisará os fatos que influenciam na vida sociedade.

Dilma na berlinda e o PMDB à espreita

Blog, Marcelo Firmino
O PMDB nunca esteve tão à vontade no poder. O partido tem a presidente da República, Dilma Rousseff(PT) nas mãos. Em meio a toda essa onda de manifestações contra o governo e a próprio presidente, o partido liderado por Renan Calheiros, presidente do Senado, senador José Sarney, ex-presidente, e o vice-presidente da República, Michel Temer está à espreita. E não só isso. Embora "aliado" do governo alimenta toda e qualquer orquestração que possibilite deixar a gestão Dilma Rousseff e ela própria completamente desconfortáveis. Isso pode ser visto nas manifestações de Calheiros, no Senado, e do próprio presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, também do PMDB. Agora em abril vem mais uma manifestação do chamado movimento "Brasil Livre" contra o governo. Se esse movimento emba

Dilma Rousseff e a luz do poste apagada

Blog, Marcelo Firmino
Quando decidiu lançar a então ministra Dilma Roussef para presidência da República em 2010, o Presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT), navegou na tese de que com a popularidade que tinha no momento elegeria até um poste. Não imaginou nunca no apagão que daria no governo depois de tantas trapalhadas do "poste" mal colocado no lugar. Dilma é uma senhora bem intecionada, determinada, mas no governo tem pose de sargentona. E acha que assim pode resolver tudo. Falta-lhe o chamado jogo de cintura necessário para lidar com as "feras" tradicionais de um congresso que só atua á base de seus próprios interesses, historicamente falando. A Nação é um detalhe. Os últimos episódios envolvendo o partido do governo, que é o partido da presidente Dilma e do ex-presidente Lula, apenas aguçaram
Lei altera regras de gratuidade a deficientes em coletivos de Maceió

Lei altera regras de gratuidade a deficientes em coletivos de Maceió

Marcelo Firmino
Pessoas que têm deficiência física, auditiva, mental, autismo ou doenças incapacitantes têm o direito de andar gratuitamente nos ônibus de Maceió, mas é preciso ficar atento às mudanças na legislação. A lei nº 6.370 altera regras para o direito à gratuidade do transporte. A medida foi sancionada e publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta quarta-feira (18). A gratuidade para deficientes nos coletivos de Maceió existe desde a Lei Municipal nº 4635, de 13/08/1997, agora revogada. Com a nova lei, para usufruir do direito, o cidadão deve estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), possuir renda familiar bruta de até dois salários mínimos e ser residente na capital alagoana. Para os interessados, é necessário que um cadastro seja realizado na Superin