28 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade

Tag: pandemia

Depois da pandemia brasileiros querem mais é ir à igreja, diz pesquisa

Depois da pandemia brasileiros querem mais é ir à igreja, diz pesquisa

Blog, Brasil, Marcelo Firmino
Católicos ou protestantes não pensam em outra coisa quando acabar a pandemia: eles sentem falta da igreja. Ir ao templo e fazer suas orações, ou "falar com Deus", como repetem, é o desejo maior para quem vive à longa quarentena na pandemia da Covid-19. Pelo menos é o que diz a pesquisa da Bateiah Estratégia e Reputação realizada no País, com a participação 1.455 pessoas. Ela revelou que a igreja é o desejo maior da população, quando a pandemia passar. A prolongada ausência dos templos deixou, portanto, muita gente ansiosa, deprimida e ainda mais fragilizada. A expectativa é de que "no encontro com Deus" tudo se resolva e essas pessoas tornem a ter um novo ânimo para enfrentar dores e amores do cotidiano. A pesquisa diz ainda que o índice dos que sonham prioritariamente em s
Bolsonaro posa de curandeiro e acha que engana a todos, todo o tempo

Bolsonaro posa de curandeiro e acha que engana a todos, todo o tempo

Blog, Marcelo Firmino
"Se eu estivesse no comando não teria morrido tanta gente". A frase é do presidente da República Jair Bolsonaro para os seus apoiadores, na vã tentativa de se eximir das responsabilidade pelas mortes de quase 550 mil brasileiros na pandemia do coronavírus. Obviamente, ele fala isso para os que vão ao cercadinho do Alvorada ouvi-lo dizer as asneiras e aberrações de sempre, por que tem a certeza que esses acreditam em todas as mentiras que conta. Nunca, na história política, se viu um governante para mentir tanto no País. Mente e acredita na mentira que conta. Para ele, as pessoas infectadas pelo coronavírus teram sido salvas pela cloroquina e a ivermectina. È uma insistência nessa receita que remete a um ser doentio. Mas, a questão é que se ele dissesse ao
Tratado como um banana qualquer, o ‘tal de Queiroga’ já analisa o fim das máscaras no País

Tratado como um banana qualquer, o ‘tal de Queiroga’ já analisa o fim das máscaras no País

Blog, Marcelo Firmino
E o ministro da Saúde, um tal de Queiroga, como o chamou Jair Bolsonaro,  confirmou, nesta quinta-feira, 10, que está analisando o  pedido do chefe do Planalto para desobrigar o uso de máscara no País, para quem já recebeu a vacina contra a covid-19 ou para quem já foi infectado pelo vírus. Esse "tal de Queiroga", depois do segundo depoimento na CPI da Covid, quando manifestou certo desconforto com as atitudes do mandatário chefe nessa pandemia, caiu na rede do gabinete do ódio. Exatamente por isso, Bolsonaro resolveu enquadrá-lo como um "banana qualquer" na primeira oportunidade. O que é lamentável. O cidadão Marcelo Queiroga era tido como um profissional da medicina tecnicamente renomado, mas agora vê sua imagem sendo destruída de forma bisonha, muito, inclusive, pela sua falta de a
General Pazuello foi o maior embuste na história do Ministério da Saúde

General Pazuello foi o maior embuste na história do Ministério da Saúde

Blog, Marcelo Firmino
Se o presidente Jair Bolsonaro é considerado por grande parte da população como um ser inapto para o cargo que ocupa, o general Eduardo Pazuello o superou em muito. Tanto pela incapacidade de gestão, como pela subserviência tosca. Um general sem altivez no comando de uma pasta fundamental para o País, principalmente nesta época de uma crise pandêmica sem precedentes. Pazuello foi um verdadeiro embuste. Só piorou as coisas. O homem resistiu para sair. Agarrou-se em todas as ramas do poder para não ser defenestrado do cargo. Não houve jeito. Até por que, ou saía ou o Centrão derrubava o governo. Mas ao deixar o ministério tentou se exibir e se eximir de responsabilidades que lhe cabiam na gestão atrapalhada que liderou. No ato da mudança de Ministro, declarou: "Não é um
Vice Mourão diz que culpa da pandemia é do povo brasileiro

Vice Mourão diz que culpa da pandemia é do povo brasileiro

Blog, Marcelo Firmino
  Ora veja só. A inação do governo na pandemia da Covid-19  foi minimizada pelo vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB). Segundo ele, a culpa da pandemia, que já matou mais de 280 mil pessoas, é do povo brasileiro "que não gosta de cumprir regras". Simples assim. Claro que povo tem sua parcela de culpa por não respeitar o isolamento social e as regras de contenção do vírus. Mas não só isso. Faltaram ações concretas do governo em nome da ciência. Mourão  até isentou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, de responsabilidades na crise pandêmica. E declarou com todas as letras: -A nossa população não gosta de respeitar regras. Não é da natureza do nosso povo. O vice-presidente é hoje um político afastado das decisões do Planalto pela famíl
Depressão e suicídios tendem aumentar após a pandemia, segundo OMS

Depressão e suicídios tendem aumentar após a pandemia, segundo OMS

Blog, Marcelo Firmino
As autoridades da Organização Mundial de Saúde (OMS) estão preocupadas com o avanço de casos de depressão e suicídios no mundo inteiro, diante do quadro desalentador da pandemia do coronavírus. Os dados indicam que 330 milhões de pessoas no mundo sofrem com a depressão. Nesse contexto, estão inseridos 12 milhões de brasileiros. Segundo relatório da OMS, o Brasil é o País com maior número de casos na América Latina. Essa situação, que ainda não despertou nacionalmente as autoridades da área de saúde, tem afetado consideravelmente a qualidade de vida da população, que sofre com transtornos, fobias e exacerbação da ansiedade. Tudo isso, segundo os pesquisadores no mundo, tende a aumentar  na e no pós pandemia. A pesquisadora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), professora Dani
Rede voluntária coordenada pelo SENAI entrega mais de 2 mil respiradores consertados a hospitais

Rede voluntária coordenada pelo SENAI entrega mais de 2 mil respiradores consertados a hospitais

Alagoas, Notícias
A solidariedade de mais de 700 voluntários de rede coordenada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) fez a diferença na vida de milhares pessoas em todo o Brasil. Desde que a pandemia do novo coronavírus atingiu o país, 2.007 ventiladores pulmonares foram consertados gratuitamente e devolvidos a instituições de saúde em 24 estados e no Distrito Federal. Em Alagoas, já foram devolvidos dois aparelhos do Hospital Universitário (HU), em Maceió. A estimativa é que cada equipamento possa salvar até dez vidas durante seu prazo de utilização. Os aparelhos, importantes no tratamento de doentes graves da Covid-19, estavam sem uso e foram restaurados graças à união de 28 instituições e empresas. Desde 30 de março, quando a Iniciativa + Manutenção de Respiradores passou a tra
Brasil supera 30 mil mortos na pandemia e “promessa” torta de Bolsonaro é cumprida

Brasil supera 30 mil mortos na pandemia e “promessa” torta de Bolsonaro é cumprida

Brasil
https://youtu.be/PGTtIGmOY24?t=71 Brasil supera 30 mil mortos oficiais na pandemia e uma "profecia" messiânica (reversa) ou "promessa torta" de Bolsonaro, de uma forma ou de outra, acaba se cumprindo: "Me desculpa, mas através do voto, você não vai mudar nada nesse País. Só vai mudar, infelizmente, quando partirmos para uma guerra civil aqui dentro. E fazendo um trabalho que o regime militar não fez. Matando uns 30 mil. Começando com o FHC (então presidente). Matando! Se vai morrer alguns inocentes? Tudo bem!" Jair Bolsonaro, então deputado federal, em 1999. O vídeo é o trecho de uma entrevista concedida por Bolsonaro ao programa Câmera Aberta, da emissora Band, em 1999. Na época, Bolsonaro era deputado federal e não tinha pretensões presidenciais. Anos depois, vivemos em uma pande
A triste agonia de bares e restaurantes sem faturamento em Alagoas

A triste agonia de bares e restaurantes sem faturamento em Alagoas

Blog, Marcelo Firmino
Se a pandemia trouxe prejuízos para todo mundo, um setor especificamente está em desespero. Pelo menos para quem vive exclusivamente dele, seja grande ou pequeno negócio. Trata-se de bares e restaurantes. Os estabelecimentos fechados há mais de 60 dias, aqui em Alagoas, estão acumulando dívidas e sem qualquer tipo de ajuda do governo federal, a quem cabe abrir os cofres da nação para socorrer o empresário nas horas de dificuldades. O pior é que na reunião de 22 de abril, o ministro da Economia Paulo Guedes disse em alto e bom som que o governo pode ganhar dinheiro com recursos públicos ao salvar grandes empresas durante a pandemia. Mas também perde dinheiro se salvar pequenos negócios. O quis de dizer? Para esses, nada. Seguramente, a maioria dos bares e restaurantes
Bolsonaro inclui salões e academias como essenciais e pega Teich de surpresa

Bolsonaro inclui salões e academias como essenciais e pega Teich de surpresa

Política
O ministro da Saúde, Nelson Teich, foi pego de surpresa durante coletiva de imprensa ao ser questionado sobre o novo decreto presidencial. É que por meio de uma edição extra do Diário Oficial da União, publicado no final da tarde desta segunda-feira, 11, o presidente Jair Bolsonaro, sem ao menos comunicar oficialmente, atualizou a lista de serviços essenciais acrescentando atividades de salões de beleza, barbearias e academias de esportes. Confira o vídeo: Teich e sua equipe entraram numa "saia justa" na coletiva. "Isso aí saiu hoje?", pergunta o ministro. "Não passou [respondendo aos jornalistas que o ministério não foi consultado]. Não é atribuição nossa. É decisão do presidente. A decisão de atividades essenciais é uma coisa a ser definida pelo Ministério da Economia. ", responde